Politica externa brasileira

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2071 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

Este trabalho tem por objetivo demonstrar a Política Externa Brasileira, qual o atual cenário brasileiro, os acordos bilaterais, as vantagens e desvantagens.




































Política Externa elemento chave para política das nações

O ponto principal deve ser um componente da estratégia e desenvolvimento. Deve corresponder aum objetivo maior, no caso do Brasil é um desafio de ampliar a inserção externa com investimentos estrangeiros, comercio internacional, tecnologia e para isso precisa de uma acepção mais ampla como um pré-requisito para o crescimento econômico.
Não basta o Brasil fechar acordos internacionais, devem-se estabelecer acordos vantajosos para ter acesso aos mercados.
Por ser um país diferenciadodevido aos acordos bilaterais e regionais, o país necessita conduzir suas negociações externas com determinação e contar com condições macroeconômicas mais favoráveis.
Para entendermos melhor, é preciso abrir espaços no mercado internacional sem que abra mão da adoção das políticas de desenvolvimento, por mais difícil que seja fazê-lo. Precisamos contar com uma taxa de crescimento do PIB, porque épreciso que o crescimento seja sustentado e de qualidade criando valor agregado, emprego e renda.

Como a política interna permitiu a política externa brasileira

O governo Lula foi iniciado no mesmo momento em que o governo dos Estados Unidos preparava a insensata aventura do Oriente Médio. Ao replicar ao presidente norte-americano que sua guerra seria contra a fome e a pobreza, Lula não sóse dissociava dos planos de Bush como anunciava uma agenda distinta que tanto no plano interno como no externo, marcaria seu governo.
Um destes destaques foi a criação do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) com a intenção de melhorar a capacidade de crescimento e melhorar a vida do povo brasileiro e que nos dias atuais consolidou-se ao PAC2 criado pela atual presidente.
A guerra doIraque e seus estratégicos desdobramentos, a qual o presidente Lula se mobilizou internacionalmente nas primeiras semanas de seu governo, deu um sinal de que a hegemonia norte-americana no mundo começava a ser questionada. O único sinal mais preocupante para a hegemonia norte-americana no mundo era o crescimento espetacular da China e as evidentes implicações que esse fato terá a médio prazo para oequilíbrio internacional das forças, visto que segundo especialistas em relações internacionais, hoje a China é exemplo de pais emergente.
O Brasil passou a ocupar um novo e relevante lugar no mundo, em um espaço de tempo inferior a uma década.
Foi convidado as reuniões de G8,a integrar o G20 financeiro e o Bric ( Brasil, Rússia , Índia e China, grupo de países emergentes), além de estar naorigem do G20 da Organização Mundial do Comércio ( OMC) , que mudou as lógicas das negociações comerciais do mundo.
O Brasil assinou com os EUA acordos em 10 áreas, parcerias com o desenvolvimento do biocombustível para aviação civil, e parcerias nas áreas de infraestrutura e segurança em mega eventos esportivos como a copa e as olimpíadas.

Passou a ser tratado de forma elogiosa nas paginas deeconomia e política, quando antes o Brasil aparecia, quase exclusivamente, no noticiário esportivo ou policial.
Não pode ser excluídas a personalidade carismática do presidente , um fator importante para a projeção que o pais passou a ter no mundo, ligado as transformações internas.
Era difícil imaginar como o Brasil, eternamente apresentado como “ país do futuro”, poderia aspirar a um lugar maisimportante no mundo, correspondente ao seu potencial.
Nos últimos anos foram enfrentados com êxito os grandes problemas, que resultou o crescimento de distribuição de renda, permitindo a inclusão social, o equilíbrio macroeconômico, dando sustentabilidade ao desenvolvimento, e a redução da vulnerabilidade externa, protegendo o país das crises internacionais.
O país enfrentou duas agendas: a de...
tracking img