Plano real

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3521 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
PLANO REAL:

antecedentes, concepção e
desdobramentos

PRIMEIRO CAPÍTULO: O PANORAMA INTERNACIONAL
Obj. do capítulo é descrever as principais modificações
internacionais ocorridas pouco antes e durante o
período de implementação do Plano Real.

Essas modificações são as modificações geopolíticas,
de estratégias empresariais e ideológicas que
caracterizaram as últimas décadas doséculo XX e os
primeiros anos do século XXI.
Ocorrência simultânea de 3 fenômenos:
1) NEOLIBERALISMO
2) REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA
3)GLOBALIZAÇÃO FINANCEIRA E PRODUTIVA

NEOLIBERALISMO
Organismos financeiros internacionais tiveram papel decisivo
da definição das “regras do jogo”.
O “velho” Liberalismo postulava a idéia do “Estado Mínimo”,
através do qual as Autoridades apenas deveriam zelarpela
estabilidade da moeda, pela consistência jurídica dos
contratos e pela Segurança, deixando que a “livre
concorrência” se encarregasse de deixar as chamadas “livres
forças de mercado” atuando sem interferência “externa”.
As “livres forças de mercado” teriam a prerrogativa de
promover ajustamentos automáticos de oferta e demanda
em momentos de crise econômica ou em momentos dedesequilíbrios nos mercados (quaisquer mercados).

O chamado “neoliberalismo”, na verdade, é, na essência, o
mesmo que o velho liberalismo. Com duas diferenças:
(A) do ponto de vista histórico, ele se situa em uma época
posterior ao advento dos sistemas de Estado de Bem Estar
Social (Welfare State), que se consolidaram durante os
chamados Anos Dourados do Capitalismo, especialmente nos
países daEUROPA OCIDENTAL, e representaram uma formação
social e política que, junto com a economia REGULAMENTADA
do pós-guerra (1945 até meados dos anos 70), que promoveu
prosperidade econômica por muitos anos, com redução das
desigualdades sociais (tempos de exceção na História do
Capitalismo, segundo Eric Hobsbawm na Era dos Extremos). O
NEOLIBERALISMO representou, na essência, uma REAÇÃO à
economiado Estado do Bem Estar Social;

(B) ao contrário do velho liberalismo, o NEOLIBERALISMO se avoca
uma virtude “científica”, notadamente no caso dos seus
defensores dentro dos meios financeiros.

Por fim, é interessante também sublinhar que os tempos de
ascensão do neoliberalismo coincidiram com uma era também de
ascensão do poder midiático, o qual se tornou cada vez mais um
negócio etambém ele – O PODER MIDIÁTICO – foi bastante
beneficiado pela desregulamentação de suas atividades e a
atração de investidores que, na essência, não têm o mínimo
compromisso coma qualidade da informação e com sua
democratização.

A mídia virou um negócio e tende a defender uma
mentalidade privatista, um modo de ver o mundo
que, na essência, se coaduna com os VALORES
ÉTICOS E MORAIS DONEOLIBERALISMO.

Neoliberalismo é a celebração do indivíduo sobre o
social.

Frase da Thatcher: “Sociedade é uma coisa que não
existe”.

Todas as esferas da vida estão sujeitas às normas da
mercantilização e aos critérios de desempenho.
Doutrina neoliberal JUSTIFICA a desigualdade
Doutrina neoliberal significa a imposição dos interesses do
Capital, especialmente o capital financeiro, sobreo Trabalho.
Não há mais uma diferenciação entre capital financeiro e
produtivo, pois as grandes corporações empresariais também
ganham muito com as aplicações financeiras, que estão cada vez
mais desregulamentadas (vamos ver como vai ficar agora, depois
dessa crise monumental).

NÃO É CORRETO DIZER que o Neoliberalismo
“retirou o Estado” da Economia.

Mais correto é dizer que o Estado,sob os
auspícios do Neoliberalismo, atuou no sentido
de suprimir barreiras à movimentação de
capitais (financeiros, especialmente) e de
remover Direitos Sociais e Trabalhistas.
(citar livro do John Gray)

REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA
A reestruturação produtiva
representou uma reação das empresas
ao cenário externo que muda a partir
dos anos 70

PRINCIPAIS ALTERAÇÕES
1)
AMPLIAÇÃO...
tracking img