Plano de aula

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1842 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de dezembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO: Letramento é uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita. É o estado ou a condição que adquire um grupo social ou um indivíduo como conseqüência de ter-se apropriado da escrita (SOARES, 2003).
A alfabetização é definida como um processo no qual o indivíduo constrói a gramática e em suas variações. Esse processo não se resume apenas na aquisição dessas habilidadesmecânicas (codificação e decodificação) do ato de ler, mas na capacidade de interpretar, compreender, criticar, resignificar e produzir conhecimento. Todas essas capacidades citada anteriormente só serão concretizadas se os alunos tiverem acesso a todos os tipos de portadores de textos.Neste sentido , discorrirei sucintamente sobre assunto, descrevendo a minha área que é educação infantil.

LETRAMENTO ETODO O SEU CONTEXTO.

Letrar é mais que alfabetizar, é ensinar a ler e escrever dentro de um contexto onde a escrita e a leitura tenham sentido e façam parte da vida do aluno. Magda Becker Soares, explica que ao olharmos historicamente para as últimas décadas, poderemos observar que o termo alfabetização, , o letramento, de acordo com Magda, designa práticas de leitura e escrita. A entrada dapessoa no mundo da escrita se dá pela aprendizagem de toda a complexa tecnologia envolvida no aprendizado do ato de ler e escrever. Além disso, o aluno precisa saber fazer uso e envolver-se nas atividades de leitura e escrita. Ou seja, para entrar nesse universo do letramento, ele precisa apropriar-se do hábito de buscar um jornal para ler, de freqüentar revistarias, livrarias, e com esse convívioefetivo com a leitura,apropriar-se do sistema de escrita.
Afinal, a professora defende que, para a adaptação adequada ao ato de ler eescrever, “é preciso compreender, inserir se, avaliar, apreciar a escrita e a leitura”. O letramento compreende tanto a apropriação das técnicas para a alfabetização quanto esse aspecto de convívio e hábito de utilização da leitura e da escrita.
Para Magda, umgrave problema é que há pessoas que se preocupam com alfabetização sem se preocupar com o contexto social em que os alunos estão inseridos. “De que adianta alfabetizar se os alunos não têm dinheiro para comprar um livro ou uma revista?” A escola, além de alfabetizar, precisa dar as condições necessárias para o letramento. A educadora faz uma critica ao Programa Brasil Alfabetizado, do Ministério daEducação que prevê a alfabetização de 20 milhões de brasileiros em quatro anos. Para ela, o programa irá, na melhor das circunstâncias, minimamente alfabetizar as pessoas num sentido restrito. “Onde elas aprendem o código, a mecânica, mas depois não saberão usar.”
A educadora argumenta que acriança precisa ser alfabetiza da convivendo com material escrito de qualidade. “Assim, ela se alfabetizasendo, ao mesmo tempo, letrada. É possível alfabetizar letrando por meio da prática da leitura e escrita.” Para isso, Magda diz ser preciso usar jornal,
Revista, livro. Sobre as antigascartilhas que ensinavam o ‘Vovô viu auva’, a educadora afirma que muitas crianças nunca viram e nemcomeram uma uva. “Portanto, é necessária a prática social da leitura que pode ser feita, por exemplo, comojornal, que é um portador real de texto, que circula informações, ou com a revista ou, até mesmo, com o livro infantil. Tem que haver uma especificidade, aprendizagem sistemática seqüencial, de aprender.”
A professora Magda Soares afirma que o PNLD (Programa Nacional doLivro Didático), desenvolvido pelo MEC (Ministério da Educação), é excelente porque “avalia o livro didático segundo critériossensatos”. Mas ela enfatiza que na alfabetização e letramento há um problema a ser resolvido. “As cartilhas desapareceram do mercado. Não se fala mais em cartilha, fala-se em livro de alfabetização. Mas com o desaparecimento das cartilhas, praticamente desapareceu também o conceito de método. Não é possível ensinar a ler e escrever, ou qualquer coisa em educação, sem um método. Há poucos livros de...
tracking img