Planejamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4008 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Atividade 42 - Planejamento: Planejar ou Improvisar

Fazer planos é uma atividade conhecida do homem desde que ele se descobriu com capacidade de pensar antes de agir. Mas foi com o desenvolvimento comercial e industrial, ocorrido com o capitalismo, que surgiu a preocupação de planejar as ações antes que elas ocorressem.
Hoje, em todos os setores da atividade humana, fala-se muitoem planejamento, com maior ênfase na área governamental. Quanto maior a complexidade dos problemas, maior é a necessidade de planejar as ações para garantir melhores resultados.
Planejar é não improvisar. É o processo de decidir o que fazer. É a escolha organizada dos melhores meios e maneiras de se alcançar os objetivos propostos.
Planejar é preparar e organizar bem uma ação,decidir o que fazer e acompanhar a sua execução, reformular as decisões tomadas, redirecionar a sua execução, se necessário, e avaliar os resultados ao seu término. Acompanhar a execução das ações é importante para verificar se os objetivos pretendidos estão sendo alcançados ou não.
O processo de planejamento contempla pelo menos três momentos em permanente interação:

1. Preparação,2. Acompanhamento
3. Revisão crítica dos resultados.

Existem várias formas de fazer planejamento.

“Quando apenas as equipes de saúde pensam e decidem o que deve ser feito, isto é um planejamento centralizado. Ele é mais rápido e permite o controle pelo gestor de saúde, e atende às necessidades de natureza epidemiológica, mas freqüentemente não reflete as necessidadesmais sentidas da população, e nem sempre permite a participação social no controle e fiscalização das ações”.
Outra forma é a do planejamento participativo onde a população, junto com a equipe de saúde, discute seus problemas e encontra as soluções para as suas reais necessidades. Esta forma de planejar aproxima-se mais da proposta da educação para a participação nas ações de saúde.
Apopulação deverá participar “tomando parte” nas decisões, assumindo as responsabilidades que lhe cabem, compreendendo as ações de caráter técnico realizadas ou indicadas.
Nesse processo, as respostas aos problemas não são preparadas e decididas pelos técnicos. Devem ser buscadas a partir da análise e reflexão entre técnicos e população sobre a realidade concreta, seus problemas, suasnecessidades e interesses na área de saúde.
Esta ação conjunta pressupõe um processo dialógico, bidirecional e democrático, que favorecerá não só a transformação da realidade, mas também dos próprios técnicos e da população.

Etapas do planejamento:

O Planejamento, sendo um processo ordenado, pressupõe certos passos, momentos ou etapas básicas, estabelecidos em uma ordem lógica.

Para oplanejamento do componente educativo das ações de saúde, regra geral, segue-se as seguintes etapas:

1- Diagnóstico: compreende a coleta de dados, a discussão, a análise e interpretação dos dados e o estabelecimento de prioridades.

2- Plano de Ação: inclui a determinação de objetivos, população-alvo, metodologia, recursos e cronograma de atividades.

3- Execução: implica a operacionalizaçãodo plano de ação.

4- Avaliação: inclui a verificação se foram ou não alcançados os objetivos propostos.

Um dos princípios do planejamento participativo é a flexibilidade, que permite a reformulação das ações planejadas durante sua execução.
A avaliação, nessa perspectiva, deve se iniciar na etapa de diagnóstico e acompanhar todas as fases do planejamento. A avaliação realizada após aexecução, além de identificar os resultados alcançados, também fornece subsídios para a reprogramação das ações, bem como indica a necessidade de novas ações de diagnóstico.

1. Mas o que entendemos por diagnóstico?
É uma leitura da realidade, que se aproxima o mais possível da “verdadeira realidade”. Permite a compreensão e a sistematização dos problemas e necessidades de saúde de uma...
tracking img