Pi coleta seletiva

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1709 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de novembro de 2010
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ
CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
EAD – ESTÁCIO CAMPUS VIRTUAL

Matrícula

PROJETO INTEGRADO PARTE I

xxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxx 20xxx

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO.............................................................................................................3

VALORESMOTIVACIONAIS...................................................................................5

ANTROPOCENTRISMO X ECOCENTRISMO......................................................7

CONSIDERAÇÕES FINAIS.......................................................................................8

REFERÊNCIAS..........................................................................................................10

1. INTRODUÇÃO

O empreendedor socialvisa à maximização da capital social (relações de confiança e respeito existente para realizar mais iniciativas, programas e ações que permitam para uma comunidade, cidade ou região se desenvolverem de maneira sustentável. Ele faz esses avanços disseminando tecnologias produtivas, aumentando a articulação de grupos produtivos e estimulando a participação da população na esfera política, ampliando o“espaço publico” dos cidadãos em situação de exclusão e risco.

Para tanto utiliza técnicas de gestão, inovações produtivas, técnicas de manejo sustentável de recursos naturais e criatividade para fornecer produtos e serviços que possibilitem a melhoria da condição de vida das pessoas envolvidas e beneficiadas, através da ação dos empreendedores sociais externos e internos a comunidade.A exclusão é de uma forma geral, dificuldades ou problemas sociais que levam ao isolamento e até a discriminação de um determinado grupo. Estes grupos excluídos ou, que sofrem de exclusão social, carecem assim de uma estratégia ou política de inserção de modo a que se possa integrar a ser aceitos pela sociedade que os rodeia.

A pobreza pode, por exemplo, levar a umasituação de exclusão social, no entanto, não é obrigatório que estes dois conceitos estejam intimamente ligados. Um trabalhador de uma classe social baixa, pode ser pobre e estar integrado na sua classe e comunidade. Deste modo, fatores como pobreza, o desemprego ou emprego precário, as minorias étnicas e ou culturais, os deficientes físicos e mentais, os sem-abrigo, trabalhadores informais e osidosos podem originar grupos excluído socialmente mas, não é obrigatório que sejam.

Os desafios de uma sociedade em mudança permanente, exigem da escola e das empresas, novas formas de cooperação. O desenvolvimento, nos indivíduos, de um conjunto alargado de competências, permite responder as solicitações da sociedade atual, em que se cruzam a diversidade, a contingência, o imprevisto,a inovação e a competitividade. A transição da escola pra o mundo do trabalho é uma fase marcante na vida desses indivíduos, pois o desempenho de uma atividade profissional e a forma como se processa a inserção sócio profissional têm reflexos nos seus projetos pessoais e profissionais.

O atual modelo de crescimento econômico gerou enormes desequilíbrios; se, por um lado, nunca houvetanta riqueza e fartura no mundo, por outro lado, a miséria, a degradação ambiental e a poluição aumentam dia-a-dia. Diante desta constatação, surge a idéia do Desenvolvimento Sustentável, buscando conciliar o desenvolvimento econômico com a preservação ambiental e, ainda, ao fim da pobreza no mundo.

2. VALORES MOTIVACIONAIS

Os valores constituem o núcleo da cultura organizacional. Osistema de valores é responsável pela “programação mental”, pois constituem a centralidade da cultura. Nesse sentido, valores organizacionais poderiam ser definidos como uma grande tendência nas cooperativas para preferir alcançar certos estados e objetivos a outros.
A partir do momento em que uma dada demanda foi suprida e a pessoa se sente saneada, ações externas relacionadas a essa...
tracking img