Petroleo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5454 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Petróleo e Gás Natural
Especialista em Recursos Minerais Lia Fernandes, DNPM/DIDEM DNPM Sede – (61)3312-6748 lia.fernandes@dnpm.gov.br

CONCEITOS BÁSICOS
O petróleo (do latim petra oleum – “óleo de pedra”) é uma substância oleosa, inflamável e menos densa que a água. Seu uso teve início na Antiguidade, nas formas de betume, asfalto, alcatrão, entre outras. Era utilizado como impermeabilizanteou inflamável com finalidades bélicas, entre outros usos [5]. No século XIX, o querosene passou a ser utilizado como substituto do óleo de baleia na iluminação pública e, com isso, teve início o uso comercial do petróleo – mais precisamente em 1859, quando teve início a produção por um poço de 21 metros de profundidade perfurado pelo Coronel Edwin Drake em Tittusville (Pensilvânia, EUA). Com odesenvolvimento dos motores a gasolina e diesel, o uso do petróleo passou por um processo de intensificação que vem até os dias atuais. No Brasil, o primeiro direito de extração foi concedido em 1858, para exploração de mineral betuminoso, na Bahia. Pesquisas e perfurações de poços foram efetuadas de forma esparsa na Bahia, Alagoas e São Paulo até que, em 1939, foi encontrado petróleo a 210 metrosde profundidade em Lobato, Bahia. O primeiro campo comercialmente viável foi descoberto dois anos depois, em Candeias, também na Bahia [23]. Em 1954 foi instituído o monopólio estatal com a criação da Petrobras – Petróleo Brasileiro S.A. Teve andamento a exploração comercial em campos da Bahia e Alagoas e, nos anos 1960, em Sergipe. Na década seguinte foram feitas descobertas na Bacia de Campos,no litoral fluminense, que lidera a produção até os dias atuais. Posteriormente foram efetuadas descobertas nas bacias Potiguar e do Solimões. O ano 1997, com a entrada em vigor da Lei no 9.478 (Lei do Petróleo), marca o fim do monopólio estatal na exploração, desenvolvimento, produção e transporte de gás natural. O Decreto 2.455/1998 implanta a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural eBiocombustíveis (ANP), órgão vinculado ao Ministério das Minas e Energia que responde pela política nacional para o setor. Mais informações sobre a atuação da ANP estão disponíveis em http://www.anp.gov.br/conheca/anp_10anos.asp

COMPOSIÇÃO
O petróleo consiste numa mistura de hidrocarbonetos em estado líquido nas condições ambientes de temperatura e pressão. A gama é variada e inclui os do tiposaturado (alcanos normais, isoalcanos e cicloalcanos) e os aromáticos. Outros constituintes presentes em menor quantidade são os compostos sulfurados (responsáveis pela corrosividade dos produtos, entre outros efeitos indesejáveis), nitrogenados (piridinas, quinolinas, pirróis, etc), oxigenados (contribuem para a acidez das frações), resinas e asfaltenos, bem como os metálicos: ferro, zinco, cobre, etc,com teor variando de 1 a 1.200 ppm. A classificação do petróleo de acordo com os tipos de hidrocarboneto predominante está relacionada não só à gênese do depósito, mas também às possibilidades de produtos que podem ser obtidos após o refino. Conforme [23], o petróleo pode ser dividido nas classes a seguir:

36

- classe parafínica (75% ou mais de parafinas): são óleos leves e geralmente debaixa viscosidade. Apresentam teor de resinas e asfaltenos inferior a 10%. Incluem a maior parte dos óleos produzidos no Nordeste. - Classe parafino-naftênica (50-70% de parafinas, mais de 20% de naftênicos): de viscosidade e densidade moderadas, apresentam teor de resinas e asfaltenos entre 5 e 15%. Incluem a maior parte dos óleos produzidos na Bacia de Campos. - Classe naftênica (mais de 70% denaftênicos): originam-se da alteração bioquímica de óleos parafínicos e parafino-naftênicos. Pouco representativos em relação ao volume total de petróleo. - Classe aromática intermediária (50% de hidrocarbonetos a aromáticos): são óleos pesados (densidade superior a 0,85), contendo 10 a 30% de asfaltenos. Encontrados no Oriente Médio e Venezuela, entre outras regiões. - Classe aromático-naftênica...
tracking img