Petroleo e os hidrocarbonetos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1151 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O petróleo e os hidrocarbonetos
O PETROLEO

O petróleo é uma mistura de milhares de hidrocarbonetos. Cada um apresenta moléculas de determinado tamanho, ao qual sua temperatura de ebulição está diretamente relacionada: os hidrocarbonetos formados por moléculas pequenas possuem temperaturas de ebulição baixas; os formados por moléculas grandes, temperaturas de ebulição elevadas. A tabela aseguir mostra a relação entre o número de átomos de carbono e hidrogênio das moléculas de alguns hidrocarbonetos e suas temperaturas de ebulição:

substância Nº atomos de carbono Estado físico Temperatura de ebulição C
Metano (CH4) 1 gas -162
Etano(C2H6) 2 gas
Propano(C3H8) 3 gas
Butano(C4H10) 4 gas 0
Gasolina 5 a 12 líquido 40 a 200
Querosene 12 a 16 líquido 175 a 320
Óleo combustível 15a 18 líquido 230 a 250
resíduo Maior que 20 sólido Asfalto, parafina



Para ser destilado o asfalto é conduzido dos tanques de armazenamento para uma fornalha, na qual se vaporiza. A mistura líquido-vapor é encaminhada para uma torre de fracionamento onde ocorre a destilação. Essa torre é uma grande coluna cilíndrica vertical, com vários pratos horizontais que se intercomunicam, cada umacom uma temperatura: quanto mais alta sua localização na torre, menor a temperatura.

Em cada prato, condensa-se uma fração do petróleo, cada uma com uma composição diferente. Nos pratos inferiores, obtem-se as moléculas maiores; nos superiores as moléculas menores. O principal componente da fração que corresponde a gasolina é o octano(C8H16).

6.3. Hidrocarbonetos e o Petróleo
O óleo cru éformado basicamente de hidrocarbonetos – compostos de carbono e hidrogênio combinados em moléculas de disposição e tamanho diversos. As moléculas menores, com um a quatro átomos de carbono, formam os gases; moléculas maiores (de quatro acerca de dez átomos de carbono) constituem a gasolina; moléculas ainda maiores, de até cinqüenta átomos de carbono, são as dos combustíveis leves e óleoslubrificantes; e moléculas gigantes, de várias centenas de átomos de carbono, compõem combustíveis pesados, ceras e asfaltos. Junto aos hidrocarbonetos gasosos há apreciáveis quantidades (até 15%) de nitrogênio, dióxido de carbono e ácido sulfídrico, além de pequena porção de hélio e outros gases.Nos hidrocarbonetos líquidos em geral se encontram traços de oxigênio, enxofre e nitrogênio,na forma elementar oucombinados com as moléculas de hidrocarbonetos.Os átomos de carbono unem-se nas moléculas de hidrocarbonetos de duas matérias diferentes: para formar compostos em forma de anel (hidrocarboneto cíclico) ou de cadeia (hi-17drocarboneto acíclico ou alifático). Além disso, cada átomo de carbono pode ser completado de maneira total ou apenas parcial por átomos de hidrogênio e assim formar,respectivamente,moléculas saturadas ou não – saturadas. Os hidrocarbonetos saturados cíclicos chamam-se naftenos e os acíclicos, parafinas; os não saturados cíclicos chamam-se aromáticos e os acícli-cos, olefinas ou alcenos.O óleo cru contém milhares de compostos químicos, desde gases até materiais semi-sólidos, como asfalto e parafina. Sob grande pressão no interior da Terra, os gases estão dissolvidos noscomponentes mais pesados, mas ao atingirem a superfície podem vaporizar-se. Do mesmo modo, a parafina (muito utilizada na fabricação de velas e outros objetos decorati-vos, é uma mistura de Alcanos de massa molecular elevada) encontra-se dissolvida no petróleo cru, do qual pode separar-se na superfície ao resfriar.Fisicamente, o petróleo é uma mistura de compostos de diferentes pontos deebulição.Esses componentes dividem-se em grupos, ou frações, delimitados por seu ponto de ebulição.Os intervalos de temperatura e a composição de cada fração variam com o tipo de petróleo.As frações cujo ponto de ebulição é inferior a 200º C, entre eles a gasolina, costumam recebero nome genérico de benzinas. A partir do mais baixo ponto de ebulição, de 20º C, até o maisalto, de 400º C, tem-se, pela...
tracking img