Pediatria

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1953 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Jornal de Pediatria
Print version ISSN 0021-7557
J. Pediatr. (Rio J.) vol.84 no.6 Porto Alegre Nov./Dec. 2008
http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572008000700014 
COMUNICAÇÃO BREVE
 
Relato de caso: transmissão vertical de dengue
 
 
Samara L. C. MarounI; Roberta C. C. MarliereII; Rovena C. BarcellusII;Claudia N. BarbosaIII; Jose R. M. RamosIV; Maria E. L. MoreiraV
IMédica residente,Instituto Fernandes Figueira, Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Rio de Janeiro, RJ 
IIMédica residente, Instituto Fernandes Figueira, Fiocruz, Rio de Janeiro, RJ 
IIIMédica neonatologista. Responsável, alojamento conjunto, Instituto Fernandes Figueira, Fiocruz, Rio de Janeiro, RJ 
IVChefe, Departamento de Neonatologia, Instituto Fernandes Figueira, Fiocruz, Rio de Janeiro, RJ 
VMédicaneonatologista. Docente permanente, Pós-Graduação em Saúde da Criança e da Mulher, Instituto Fernandes Figueira, Fiocruz, Rio de Janeiro, RJ 
Correspondência
 
 

RESUMO
OBJETIVOS: Relatar um caso de transmissão vertical de dengue ocorrido durante epidemia de 2008 pelo vírus tipo II no Rio de Janeiro e revisar a literatura sobre transmissão vertical de dengue. 
DESCRIÇÃO: Relatamos um caso detransmissão vertical de dengue. Recém-nascido a termo do sexo feminino, peso de nascimento de 3.940 g, foi admitida na unidade de terapia intensiva neonatal com rash cutâneo, hipoatividade e febre no quinto dia de vida. O hemograma evidenciava plaquetopenia importante (38.000 plaquetas). A mãe apresentou quadro clínico compatível com dengue 3 dias antes do parto. Foram colhidos então IgM para dengue da mãe edo recém-nascido, realizados pelo método de ELISA, sendo positivos em ambos. Dengue tipo 2 foi detectado no recém-nascido através de reação em cadeia da polimerase. 
COMENTÁRIOS: Este relato enfatiza a importância do pediatra estar alerta para a possibilidade de transmissão vertical de dengue iniciando precocemente o tratamento. 
Palavras-chave: Gravidez, dengue, recém-nascido.

 
 Introdução
A dengue é uma doença febril aguda causada por um vírus do gênero flavivírus pertencente à família Flaviviridae, sendo, hoje, a mais importante arbovirose (doença transmitida por artrópodes) que afeta o homem. Constitui-se em sério problema de saúde pública no mundo, especialmente nos países tropicais, onde as condições do meio ambiente favorecem o desenvolvimento e a proliferação do Aedesaegypti, principal mosquito vetor. São conhecidos quatro sorotipos: 1, 2, 3 e 41. Apesar de a picadura do mosquito ser a principal forma de aquisição da doença, atualmente na literatura há relatos de transmissão vertical de dengue, o que, aliado ao aumento número de casos na população, principalmente de dengue não-clássica, torna-se um motivo a mais de preocupação para os profissionais de saúde1-3.Assim, nosso relato de caso visa alertar quanto à possibilidade da transmissão materna da dengue, que se manifestaria no neonato como um quadro clínico inicialmente indistinguível da sepse neonatal, portanto com grande possibilidade de não ser diagnosticado1.
 
Relato do caso
Recém-nascido (RN) do sexo feminino, peso ao nascer de 3.940 g, a termo, foi admitida na unidade de terapia intensiva(UTI) neonatal com rash cutâneo, hipoatividade e febre no quinto dia de vida oriunda do alojamento conjunto. Ao ser admitido na UTI, o RN foi rastreado para infecção bacteriana, sendo iniciado esquema antibiótico com ampicilina e amicacina. O hemograma colhido 24 horas após inicio de antibióticos evidenciava plaquetopenia importante (38.000 plaquetas). A mãe havia apresentado febre e sintomascompatíveis com virose 3 dias antes do parto, os quais ela não havia atribuído à dengue e, portanto, não procurou nem informou a maternidade ou serviço de saúde. Foram colhidos IgM para dengue da mãe e do bebê, realizados pelo método de ELISA (enzyme-linked immunosorbent assay), que foram positivos em ambos. Dengue tipo 2 foi detectado no bebê através de reação em cadeia da polimerase (PCR). O...
tracking img