Pedagogia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1638 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Educação Inclusiva
Pode-se situar os primórdios da Educação Especial pelos finais do século XVIII. Esta época é caracterizada pela ignorância e rejeição do individuo deficiente. Nas sociedades antigas era normal o infanticídio quando se observavam anormalidades nas crianças. Durante a Idade Média a Igreja condenou esta prática, mas por outro lado, acalentou a idéia de atribuir as causassobrenaturais as anormalidades de que padeciam as pessoas. Considerou-as possuídas pelo demônio e outros espíritos maléficos e submetia-as a prática de exorcismo.
Nos séculos XVI e XVII os deficientes mentais eram internados em orfanatos, manicômios, prisões e outros tipos de investigações estatais. Para mudar esta situação começaram a surgir as primeiras experiências positivas: O frade Pedro Ponce deLeon (1509-1584), que em meados do século XVI, levou a cabo no Mosteiro de Oña a Educação de 12 crianças surdas com surpreendente êxito ele é reconhecido como iniciador do ensino para surdos e criador do método oral.
No final do século XVIII e inicio do século XIX inicia-se o período da institucionalização especializada de pessoas com deficiências, e é a partir de então que podemos considerar tersurgido a Educação Especial. Essa Educação acontecia em escolas fora das povoações, argumentando que o campo lhes proporcionaria uma vida mais saudável e alegre. Desta maneira se tranqüiliza a consciência coletiva, pois estava a proporcionar cuidado e assistência para quem necessitava, protegendo o deficiente da sociedade sem que esta tivesse de suportar o seu contato.
O desenvolvimento cientificotécnico permite dispor de métodos viáveis de avaliação (Galton, Binet) e tratamento(medico, psicológico e educativo). Alguns defensores de uma pedagogia nova como Montessori (1870-1952) e Decroly(1871-1932), trabalhavam em educação especial e rapidamente se sente a necessidade de construir uma pedagogia terapêutica. Nesta época multiplicam-se as escolas especiais: cegos, surdos, deficientesmentais etc. Estes centros especiais especializados, separados dos regulares, com seus programas próprios, técnicas especializadas, construíram e constituem um subsistema de Educação especial diferenciado, dentro do sistema educativo geral.
Em 1959, a rejeição feita pelas associações de pais a este tipo de escolas segregadas recebe apoio administrativo na Dinamarca que inclui na sua legislação oconceito de “normalização” entendido como “possibilidade de o deficiente mental desenvolver um tipo de vida tão normal quanto possível”. A partir de então, o conceito de normalização estende-se por toda a Europa, América do Norte e Canadá e como conseqüência da sua generalização, verifica-se no meio educativo a substituição das práticas segregadoras por práticas e experiências integradoras. Trata-se deintegrar os deficientes no mesmo ambiente escolar dos outros indivíduos considerados normais é o processo de inclusão muito falado atualmente.
No Brasil, constata-se que o país sempre teve dificuldades na educação de sua população. Da mesma forma que em tempos anteriores, até o século XIX. Não havia oportunidade de educação para as classes populares, também os deficientes, na maior parte dopaís, eram alijados do sistema educacional. Apesar das dificuldades é preciso considerar que as iniciativas de educação especial começaram ainda na época do Brasil-Colonia. Durante o segundo Império, em 1854, foram criados no Rio de Janeiro, o Imperial Instituto dos Meninos Cegos, atualmente o Instituto Benjamim Constant, e dois anos depois, em 1856, o Instituto dos Surdos-Mudos, atual I.N.E.S(Instituto Nacional de Educação de Surdos). No final do império e começo da Republica, havia no país seis instituições que atendiam deficientes físicos, auditivos e visuais.
Em 1860 foi criada, junto à Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, uma ala para atendimento privado na área de deficiência física. Quando surgiu o movimento da “Escola Nova”, também a educação especial ganhou outra forma de se...
tracking img