Paz e Guerra

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1396 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de dezembro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo (páginas 59-68 do PDF)

2.2.4.1 ESTADOS UNIDOS
A sua guerra de independência foi a mais bem-sucedida revolta contra o colonialismo. Aproveitaramse do período napoleônico para consolidar sua independência com uma segunda guerra (1812-1814), o que
significava controle sobre a navegação nacional, autonomia da política de comércio exterior e participação no
comércio atlântico.Expansionistas, interessavam-se pelo Pacífico, pelo Índico e pela Ásia. Em 1823 advertiram
aos europeus, através da mensagem de Monroe, que abandonassem a ideia de instalação de novas colônias
na América e evitassem o uso da força no continente. Recorriam à Doutrina Monroe apenas quando seus
interesses imediatos estavam envolvidos. A política exterior (PE) adaptava-se às necessidades da
modernizaçãointerna. A PE, em seu âmbito comercial, fora crescentemente protecionista, sobretudo após a
derrota do sul na Guerra de Secessão (1860-1865). Mesmo fora do Concerto Europeu, os EUA se portavam
como grande potência negociando interesses nacionais, colaborando quando possível, impondo a vontade
quando bons cálculos de risco o permitiam.
2.2.4.2 BRASIL
A atitude do Brasil e da Argentina diante dapreeminência europeia do século XIX esteve longe de ser
passiva. Além de se movimentarem pela área contígua tinham por soberanas suas decisões ao cederem aos
europeus o mercado interno de manufaturados e a navegação de longo curso. Foi o único país da América
Latina a manter, nos séculos XIX e XX, uma política de defesa da indústria. Entre 1850 e 1875 exerceu uma
hegemonia regional sobre a baciado Prata, que lhe assegurou as fronteiras, a livre navegação dos rios, a
exploração das pastagens uruguaias e a contenção do expansionismo argentino. Aliou-se ao Uruguai e à
Argentina para revidar, entre 1864 e 1870, a agressão do Paraguai a seu território.
2.2.4.3 ARGENTINA
O país não cedeu o livre-comércio por um tratado, como fizeram o Brasil e a maioria dos países latinoamericanos. Oditador Juan Manuel Rosas recorreu ao protecionismo desde a década de 1830. O Brasil aliouse a províncias argentinas do interior e ao Uruguai para tirá-lo do poder, em 1852. A Argentina envolveu-se,
então, em luta interna, entre federalistas e unitários e só consolidou-se como Estado nacional em 1861.
2.2.4.4 EGITO
Tradicional exportador de cereais, o Egito empreendeu, a partir de 1806, gigantescoprojeto de
modernização. O novo Egito introduziu o plantio de duas safras anuais e desenvolveu as indústrias com que
supriria o mercado interno. Foi, porém, vítima da prepotente diplomacia palmerstoniana e teve a expansão
regional comprimida, extintos os monopólios estatais e aberto largamente seu mercado aos produtos
externos. Esse triunfo inglês foi obtido com apoio do Concerto Europeu, masos interesses da Grã-Bretanha
prevaleceram, ao barrar a emergência de uma potência rival no Mediterrâneo, obstar à ampliação da
influência francesa, manter o Império Otomano fraco e servil e desfazer uma aliança turco-russa contra o Egito.
2.2.4.5 JAPÃO
Os ocidentais ameaçavam o Japão desde os sucessos alcançados na China na década de 1840. Em 1853,
duas esquadras, uma russa e outranorte-americana, entregaram ultimatos, exigindo liberdade de navegação
e abertura comercial. A divergência interna a respeito da atitude a tomar diante dos ocidentais prosseguiu até
o bombardeio da costa japonesa por britânicos, franceses e norte-americanos. Com o golpe de 1868, pelo
novo imperador, inaugurou-se a era Meiji, na qual uma nova política fora adotada, baseada em dois
parâmetros:desenvolvimento econômico, tecnológico, político e social ao estilo dos ocidentais; e sem
confrontação.
CAP 3 – APOGEU E COLAPSO DO SISTEMA INTERNACIONAL EUROPEU (1871-1918)
3.1 TENDÊNCIAS PRINCIPAIS NAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS

Em 1871, ano no qual a França foi derrotada na guerra franco-prussiana e em que nasceu a Alemanha
unificada, começou uma nova época nas relações internacionais, que...
tracking img