Paulo freire

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (270 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Pensar a formação de professores e professoras é, sem dúvida, pensar um dos

fundamentos para o estabelecimento de um processo de reversão do patamar em que seencontra a educação, especialmente no Brasil. Não há como deixar de considerar que

nossos alunos provêm de uma sociedade multicultural que compreende uma diversidade

deculturas, raças, níveis sociais e econômicos e o grande desafio que se impõe é o de

acolhermos a todos.

Buscando em Paulo Freire a força, partimos de que educar éconstruir, é nos

libertarmos do determinismo e reconhecermos que a História é um tempo de

possibilidades. É um "ensinar a pensar certo", um "ato comunicante,co-participado",

exige toda a curiosidade de saber, exige uma reflexão crítica e prática, de modo que o

próprio discurso teórico esteja aliado à sua aplicação prática.(FREIRE, 1997).

Segundo Freire, o educador que „castra‟ a curiosidade do educando em nome da

memorização mecânica do ensino dos conteúdos, tolhe a sua liberdade, asua capacidade

de aventurar-se, não forma, domestica. A convicção de que o homem e a mulher são os

únicos seres capazes de aprender com alegria e esperança, na crençade que a mudança é

possível, nos impulsiona, nos encaminha à abertura, ao risco e à aventura do ser,

ensinando e aprendendo e aprendendo e ensinando.

EmboraPaulo Freire não possa estar testemunhando o momento que vivemos, é

nele que buscamos a inspiração para nos posicionarmos de que educar, presencialmente

ou adistância, de que atuar como educadores em ambientes mediados por tecnologias

de informação se exige uma disposição ética para provocar e participar do diálogo com

os alunos.
tracking img