Patologias mais comuns no homem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1148 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PATOLOGIAS MAIS COMUNS NOS HOMENS

Caspa, queda, excesso de oleosidade e cabelos brancos rondam as cabeças dos rapazes. Para resolver, saiba quais são os cuidados certos no salão, em casa e com o dermatologista.
EXCESSO DE OLEOSIDADE
É mais comum nos homens porque as glândulas sebáceas são reguladas pela testosterona, o hormônio masculino. O problema surge na puberdade, por volta dos 12-14anos.
No Salão: o principal cuidado é não usar água muito quente no lavatório nem esfregar demais ou com as unhas, pois as glândulas sebáceas – hipersensíveis em pessoas com esse problema – interpretam o calor e a esfregação como agressões e acabam produzindo mais sebo para proteger o couro cabeludo. Pelo mesmo motivo, regule o secador para ar frio e oriente o cliente para lavar os cabelos comfrequência sem deixar a oleosidade acumular.
Em Casa: quem tem cabelo muito oleoso precisa lavar os cabelos com frequência. Primeiro porque é antiestético. Depois, porque o excesso de sebo predispõe à caspa e prejudica a nutrição do folículo piloso, piorando a queda. Os xampus mais adequados são aqueles para cabelos oleosos. Uma vez por semana ou a cada 15 dias vale a pena usar o de limpeza profunda.No Dermatologista: os médicos indicam xampus e loções alcoólicas, ácido glicólico e coaltar, que fazem uma suave esfoliação do couro cabeludo, contribuindo com a boa limpeza. Outro ativo indicado, mas de cheiro forte, é o enxofre. As loções devem ser aplicadas fora do banho e têm a vantagem de permanecer mais tempo na pele, porém podem ressecar o fio. Existem, ainda, medicamentos de uso oral,que atuam diretamente na produção das glândulas sebáceas. O zinco, presente em plovitamínicos, estabiliza seu funcionamento.
Outra opção é a isotretinoína, um potente derivado da vitamina A. É o único remédio que diminui o tamanho das glândulas sebáceas. Um tratamento com 10 meses de duração muda a estrutura das glândulas sebáceas de forma irreversível, o que resolve definitivamente o problema deexcesso de oleosidade. A maior contra-indicação para mulheres é não engravidar, pois pode prejudicar a formação do feto. Mas não há qualquer perigo para os homens.
CASPA
É a escamação aumentada do couro cabeludo. Geralmente é causada por excesso de oleosidade e por um fungo, o Pityrosporum ovale. Nos casos mais graves, chamados de dermatite seborréica, aparecem lesões avermelhadas, muitas vezescom inflamação e coceira, formação de crostas no couro cabeludo, na testa e nas orelhas. Vários fatores podem desencadear a caspa. Stress, alergias, alguns medicamentos e mudanças bruscas de temperatura.
No Salão: para não estimular a produção das glândulas sebáceas, evite o excesso de calor, tanto da água quente no lavatório quanto do secador. Procedimentos químicos como coloração e alisamentosão contra-indicados em caso de dermatite seborreica. É importante orientar o cliente a lavar a cabeça com frequência e com produtos específicos para controlar o problema.
Em Casa: o problema é crônico, mas pode ser controlado com xampus adequados, à venda tanto em salões quanto em supermercados. Os ativos mais eficazes são piritionato de zinco, octopirox e cetoconazol (antifúngicos, importantesagentes no controle da dermatite seborreica) e substâncias que controlam o excesso de oleosidade, por exemplo, ácidos salicílico, glicólico e coaltar, todos bons para controlar a descamação.
No Dermatologista: não é sempre que a concentração de ativos dos xampus industrializados é suficiente para controlar a caspa e a dermatite seborreica. O medico pode prescrever uma receita com concentraçõesmais altas e, portanto, mais eficientes. Também pode sugerir a manipulação de loções, que a exemplo das outras utilizadas em casos de excesso de oleosidade, permanecem mais tempo atuando no couro cabeludo.

QUEDA DE CABELO
Nos homens, na maioria das vezes a causa é hereditária. A alopecia androgenética é a calvície mais comum em homens. Atinge cerca de 50% deles. Pode iniciar na puberdade (por...
tracking img