Passos do processo psicodiagnostic

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 27 (6544 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
www.psicologia.com.pt

DOENÇA DE ALZHEIMER
Perfil Neuropsicológico e Tratamento

Trabalho de Licenciatura (Abril 2005)

Maria de Fátima Oliveira Marlene Ribeiro Raquel Borges Sónia Luginger Licenciadas em Psicologia da Saúde Universidade Lusíada do Porto - Departamento de Psicologia Correspondência: fa.oliveira@clix.pt

RESUMO

O tema do presente trabalho é sobre a doença de Alzheimer. Entre 50 a70 por cento de todas as pessoas com demência têm a doença de Alzheimer. A demência é uma decadência progressiva da capacidade mental em que a memoria, a reflexão, o juízo, a concentração e a capacidade de aprendizagem estão diminuídas e pode produzir-se uma deterioração da personalidade. A demência pode aparecer subitamente em pessoas jovens, no entanto a demência habitualmente desenvolve-se deforma lenta e afecta as pessoas com mais de 60 anos. Apesar de tudo, a demência não faz parte do processo normal de envelhecimento, à medida que a pessoa envelhece, as alterações do cérebro causam uma certa perda de memória e uma deterioração na capacidade de aprendizagem. Estas alterações não afectam as funções normais. A demência é uma deterioração muito mais grave da capacidade mental e pioracom o tempo. A causa mais comum da demência é a doença de Alzheimer. A doença de Alzheimer pode ter varias causas tais como: sexo, factores genéticos, hereditariedade, traumatismos cranianos, e outros factores. Descrevemos as etapas do diagnóstico, salientando a importância das técnicas de imageologia cerebral dentro do conjunto das técnicas de diagnóstico. Elaborou-se um perfil neuropsicológico dodoente com Alzheimer e a nível de intervenção com estes doentes, constatamos que esta deve ser multidisciplinar, preventiva e sintomático. A intervenção faz-se a nível psicossocial, terapia comportamental, reestruturação cognitiva e o respectivo tratamento
Maria de Fátima Oliveira, Marlene Ribeiro, Raquel Borges & Sónia Luginger

1

www.psicologia.com.pt

medicamentoso. Enfatizamos também opapel da nutrição e a importância da actividade física, bem como alguns conselhos para a família destes doentes. As demências são incuráveis, e urge uma intervenção bem estruturada de maneira a proporcionar alguma qualidade de vida digna para estes doentes.

Palavras-chave: Alzheimer, doença de Alzheimer, demência, demências, envelhecimento

INTRODUÇÃO: A DEMÊNCIA

O termo "demência" refere-se a umasérie de sintomas que se encontram geralmente em pessoas com doenças cerebrais que cursam com destruição e perda de células cerebrais. A perda de células cerebrais é um processo natural, mas em doenças que conduzem à demência isso ocorre a um ritmo mais rápido e faz com que o cérebro da pessoa não funcione de uma forma normal. Os sintomas da demência implicam, normalmente, uma deterioração gradual elenta da capacidade da pessoa para funcionar, que nunca melhora. O dano cerebral afecta o funcionamento mental da pessoa (memória, atenção, concentração, linguagem, pensamento) e isto, por sua vez, repercute-se no comportamento. Mas a demência não se limita apenas aos tipos degenerativos de demência. Refere-se a um síndrome que nem sempre segue o mesmo curso de desenvolvimento. Em alguns casos, oestado da pessoa pode melhorar ou estabilizar por um determinado tempo. Existe uma pequena percentagem de casos de demência que se podem tratar, ou que são potencialmente reversíveis, mas na grande maioria dos casos, a demência leva à morte. A maior parte das pessoas morre devido a "complicações", tais como pneumonia, mais do que da demência, propriamente dita. No entanto, quando se declara muitotarde na vida, os efeitos tendem a ser menos severos. Apesar da doença de Alzheimer ser a forma mais comum de demência, existe um número de diferentes tipos de demência.

O que é a Doença de Alzheimer Entre 50 a 70 por cento de todas as pessoas com demência têm a doença de Alzheimer - uma doença degenerativa que destrói células do cérebro lenta e progressivamente. O seu nome vem de Aloïs...
tracking img