Parto humanizado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2816 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP














Análise da prática do cuidar em enfermagem no processo de humanização no parto.























São Paulo

2010







UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP













Análise da prática do cuidar em enfermagem no processo de humanização no parto.Orientador: (prof. Maeda)

São Paulo

2010

Resumo







O presente estudo tem como objetivo identificar os cuidados humanizados prestados a gestante antes, após e depois do parto se baseado em artigos científicos. Mostrando conflitos que existe na equipe de saúde e tendo como objetivo se espelhar em países como a Holanda exemplo de humanização.Introdução



Humanização é tornar-se Humano, promover condições humanas ser benévolo, benigno promover conforto em outras palavras, humanização é o termo utilizado para descrever a aquisição ou assimilação de características humanas positivas por uma pessoa ou grupo de pessoas.

Com os avanços das descobertas cientificas a vida se tornou cadavez mais mecanizada e com isso o lado humano acabou de certa maneira sendo abalado, com o mundo globalizado cada vez mais as pessoas são vistas como algo, objeto e não como alguém que pensa que sente.  Na saúde esta realidade também se faz presente em muitos atendimentos desde o atendimento primário até atendimentos terciários as pessoas na grande maioria  não são tratadas como pessoas e sim comoa “doença”.

Com avanços importantes da medicina é indiscutível que nos foi trazido benefícios, mas é necessário que se faça uma analise atenciosas as técnicas mecanizadas utilizadas atualmente, principalmente no parto natural (normal).

É o parto normal sem intervenções como anestesias, episiotomia e indução.  São realizadas no ritmo e o tempo de cada mulher e de seu bebê, amulher tem toda a liberdade para se movimentar e fazer aquilo que seu corpo lhe pede. A recuperação é rápida os benefícios são inúmeros muitos podem ser discutidos em pequenas definições como: redução dos riscos de infecção hospitalar, baixa ocorrência de problemas respiratórios para o bebê, possibilidade de se estabelecer um vínculo mais rápido entre mãe e filho, já que, logo após o parto, ela játerá condição para tomar conta do bebê, esteticamente, a mulher não ficará com uma cicatriz no abdômen entre outros.

Já em estatísticas se é evidenciado que a fisiologia natural da mulher não é respeitada, existe um grande aumento de nascimentos por via cirúrgica em todo o mundo, que por alguns é chamado de “epidemia de cesáreas”. O fenômeno se da pelo descumprimento das recomendações daOMS (Organização Mundial da Saúde), que preconiza em evidencias cientificas que cerca de15% dos partos necessitam de intervenção cirúrgica, sendo que os 85% restantes são em media gestações de baixo risco e por tanto seria mais propicias a partos por via vaginal, que é mais seguro e menos invasivo, com taxas menores de mortalidade para mãe e para o bebê. No Brasil cerca de 40% dos nascimentostotais ocorrem por via cesariana, sendo que na rede privada este número sobe para cerca de 80%.

Com as praticas utilizadas atualmente, muitas vezes as mulheres sequer nem tem noção do que seria respeitar as suas individualidades, satisfazendo-se apenas com um local onde ela possa aguardar o momento de dar a luz. A assistência a mulher com isso perdeu seu foco básico que é atender a mulher nasua integralidade, respeitando suas vontades, crenças, cultura e medos.

Preocupado com tal situação o ministério da saúde criou Política Nacional de Humanização (PNH), com o programa Humaniza SUS, que promove a humanização no atendimento à saúde.

Com variantes tão alarmantes no nosso país nosso estudo visa analisar praticas atuais dentre a equipe de enfermagem no processo de...
tracking img