Parasitismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1016 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Parasitismo: Incômodo ou necessidade?

Os parasitas devem ser analisados não só pelos aspectos patológicos que podem influenciar numa população, mas também estudar suas interações com o ecossistema vigente e os demais relacionados a ele.
Os parasitas são muito mais que agentes portadores de moléstias, como eram designados desde o século XVIII; além de sua importância econômica e social, podeminterromper completamente uma seqüência de eventos dentro de vários ecossistemas se sua ausência for provocada.
Os que mereceram maior atenção por parte dos pesquisadores, por motivos tanto endêmicos como econômicos, pertencem ao Filo Platyhelminthes, especificamente as Classes Trematodea e Cestodea. Os trematódeos adultos são parasitas externos ou internos de vertebrados. Partindo da condiçãoturbelária ancestral, apresentam-se menos modificados se comparados às tênias. O corpo oval a alongado é achatado e provido de uma ventosa ou de outros órgãos de fixação.
Os trematódeos são hermafroditas, e os seus sistemas reprodutores estão adaptados à cópula, à fertilização interna, ao desenvolvimento ectolécito e à formação de cascas do ovo.
Tais motivos revelaram-se importantes na adaptaçãodestes organismos ao hábito de parasitar outras espécies e delas tirar todas as substâncias que lhes são imprescindíveis a vida.
Como exemplo podemos citar a relação entre uma fascíola, Dicrocoelium dentriticum, e as formigas. O gado e outros ruminantes apresentam este parasita no seu trato intestinal; não apresentam nenhuma reação ao parasita. O hospedeiro então defeca e suas fezes sãoingeridas por moluscos. Após um breve espaço de tempo em que os parasitas começam a migrar para o intestino e depois se instalam na glândula digestiva.
Os parasitas começam a se reproduzir dentro do hospedeiro e mais uma vez migram, só que para a região externa do corpo, tentando passar pela abertura oral do molusco. Pelo fato de causar extremo desconforto para o molusco, este envolve os parasitas em“bolões” de muco e os cospem no meio. O próximo hospedeiro serão as formigas. Estas, ao ingerirem o muco deixado pelos moluscos, estarão colocando dentro do seu sistema, milhares de fascíolas que começam a perfurar seu intestino até chegar na cavidade abdominal.
Quando já estão alojadas, dá-se início ao processo mais especializado de parasitismo, só antes visto com as tênias que se “obrigam a viverapenas se estiverem parasitando, uma vez que nem aparelho digestivo possuem”.
Uma ou duas fascíolas se deslocam para o cérebro das formiga e, literalmente, tomam conta do indivíduo. Durante o dia, em seus afazeres de coletividade, as formigas infectadas saem para procurar comida para o formigueiro como qualquer outra pertencente a esta sociedade. Mas, ao entardecer, se desligam do grupo comoverdadeiros “zumbis” e procuram justamente o pasto utilizado por bois e vacas. Sobem na grama e ficam no topo esperando serem comidas. Caso não o sejam, pelo amanhecer o bloqueio de suas vontades cessa e retornam para o formigueiro, como se nada tivesse acontecido. Este é um mecanismo de defesa desenvolvido pelos parasitas, uma vez que se permanecessem durante o dia na folhagem, fatalmente o hospedeiromorreria por danos causados pela insolação, então retornam ao formigueiro para na próxima noite repetirem o feito até que a formiga seja comida junto com o pasto e com isso o parasita fecha seu ciclo.
Outra forma de enxergar o parasitismo desenvolvido por determinadas espécies animais seria de como alteram o ecossistema para que possam cumprir seus ciclos.
Um exemplo claro destas alterações,é o que provoca a fascíola Euhaplorchis californiensis, característica de regiões de mangue. Sua interação com os ecossistemas foi descrita no mangue de Carpinteria, no estado da Califórnia nos Estados Unidos. Verificou-se que estes parasitas são comuns nas aves marinhas quem povoam este mangue. As aves defecam e com isto os moluscos existentes no mangue se alimentando das fezes, acabam por...
tracking img