Paper

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1142 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A ESTIMULAÇÃO VISUAL DE CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL

Cleide Clasen da Rosa
Professor:
Centro Universitário Leonardo Da Vinci-UNIASSELVI
Pedagogia (PED5081) – Deficiência Visual: Fundamentos e Metodologias
08/10/10

RESUMO

A proposta da educação inclusiva não trata de colocar na escola regular parcelas de alunos da educação especial, mas, oferece oportunidades para que todas ascrianças tenham possibilidades reais de construção do seu conhecimento, interagir com outras, desenvolver suas potencialidades, preparar-se para a vida, a independência e a liberdade para viver e conviver em sociedade. Isso indica que as pessoas com deficiência visual devem ter garantido seu espaço na escola, substancialmente com uma proposta pedagógica que dê conta das necessidades que alunos ditosnormais e alunos com deficiência visual juntos, em uma sala de aula, demandam. Assim, põe-se em questão o trabalho pedagógico na perspectiva inclusiva, as crianças com deficiência visual no espaço educativo. Tem-se como propósito perceber as possibilidades educativas de criar e recriar das pessoas ditas normais conjuntamente aos alunos com deficiência visual, pessoas estas que são parte real de umcomplexo processo de mudanças, geradas em meio a incertezas, vontades, angústias e medos.

Palavras-chave: Deficiência; Inclusão; Subvisão.

1 INTRODUÇÃO

A presença de alterações nas estruturas ou funções da visão coloca limitações à realização de atividades que envolvem este sentido. Todavia, o funcionamento visual não depende apenas das condições do respectivo sistema, decorrendotambém de um processo interativo com fatores contextuais, passíveis de serem manipulados com vista a minimizar barreiras à atividade e à participação.

No caso dos alunos com baixa visão ou com cegueira, muitas das barreiras com que se confrontam no contexto escolar podem ser minoradas, ou mesmo ultrapassadas no processo de ensino/aprendizagem.

Sensibilizar educadores e encarregadosde educação para a importância de se proceder a avaliações especializadas no âmbito das consultas de subvisão e criar centros de recursos especializados na área da deficiência visual que funcionem como suporte e orientação aos docentes que exercem funções junto desta faixa da população escolar, constituem exemplos de medidas que o Ministério da Educação está a desenvolver, no sentido de promovera participação dos alunos com alterações nas estruturas ou funções da visão no sistema de ensino e a aquisição de competências que lhes permitam autonomia e sucesso na escola e na vida.

2 A DEFICIÊNCIA VISUAL

Na primeira parte deste trabalho fizemos um resumo sobre o período sensório-motor e sobre o funcionamento intelectual. Isto porque entendemos o quanto é importante para a educaçãodo deficiente visual o desenvolvimento equilibrado do período sensório-motor e, sobretudo o modus operandi das estruturas cognitivas.

A visão é, com certeza, o mais complexo dos sentidos no período sensório-motor. Olhar constitui a metade das atividades do bebê nos seus primeiros meses de vida. Ele utiliza seu tempo de vigília para a acumulação de experiências visuais para o exercíciodas funções ópticas.

A função do olho é captar a luz do meio ambiente e convertê-la em impulsos nervosos, os quais, através das vias ópticas, são transmitidos ao córtex visual, situado no lobo occipital. É o córtex visual que ‘interpreta’ as imagens formadas na retina. O olho recebe o impulso, as vias ópticas os transmitem, o córtex visual interpreta como imagens fisicamente bemdefinidas as sensações iniciais captadas pelos olhos. Em última análise, portanto, conclui-se que é o cérebro que enxerga. Levando-se isto em conta, tendemos hoje a considerar os olhos como extensões periféricas de cérebro. É bom lembrar que 70% de todos os nervos sensoriais de todo o corpo partem dos olhos, considerando o olho apenas pelo seu aspecto fisiológico. Estes nervos dão informação...
tracking img