Palavras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2278 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RAÍZES DA PSICOLOGIA



Fazer uma análise sobre o livro Raízes da Psicologia (pg. 56 a 82). No livro, Freire, nos dá o entendimento de como surgiu à psicologia e suas raízes. Deixando para nós uma ponte a partir dos filósofos, a história da nossa profissão, a Psicologia.

5. Fonte ou raiz filosófica: A influência das três correntes filosóficas na emancipação da psicologia





EscolaFrancesa

René Descartes(1996-1650). Com ele a psicologia inicia sua fase pré-científica. A duvida era o ponto de partida de toda a sua argumentação e raciocínio. Primeiro se duvida (duvida provisória) e depois se tenta explicar e provar aquilo de que se duvidou.


Descartes duvidou ate da sua própria existência. Chegou a conclusão de que seu pensamento comprovava a suaexistência : ‘’ Penso, logo existo ‘’. Duvidou também, da existência de Deus e, através de seu raciocínio, provou a sua existência. A duvida existe porque existe um ser pensante. Descartes retoma a questão do dualismo mente x corpo. Identificou suas áreas distintas no ser humano: o reino físico, material e o reino imaterial, da mente. Para ele, a ação do corpo tem função mecânica, no entanto, a almapensante, que o homem possui, atua e modifica estes mecanismos.


A questão das idéias inatas, também voltaram a ser motivo de discussão. Descartes achava que somente as idéias matemáticas e religiosas são inatas. Todas as outras seriam adquiridas.


Escola Britânica


Thomas Hobbes(1588-1979). Para ele a filosofia é o conhecimento dos efeitos através das causas e das causasatravés dos efeitos (A ( B). O conhecimento é o resultado da sensação e se fundamenta na experiência sensível. Hobbes tem uma visão materialista do homem. O homem resume-se no corpo e, portanto, o entendimento e a razão tem fundamento físico, bem como a alma que não é imaterial. Sendo assim, o homem não seria livre. Pois estaria condicionado por um determinismo natural.


Afirmava que o egoísmoé natural do homem, o ser humano age constantemente em busca do seu próprio bem,daquilo que lhe vai dar prazer. A ação humana busca sempre o prazer e evita a dor. Assim associa a idéia de amor ao prazer, e a do ódio ao desprazer.
Daí, a sua afirmação: ‘’ o homem é lobo do homem, em guerra de todos contra todos ‘’.
Hobbes lança assim os fundamentos de um estado totalitário.

John Locke(1632-1704). As sensações, imagens e idéias formam o conteúdo da mente. Para justificar a base sensorial do conhecimento, Locke ressalta a importância da memória e da associação de idéias que se constitui na base da recordação das experiências. Aspecto importante que Locke começa a desvendar no seu empirismo é a integração das funções psíquicas com as funções corporais. Com esses princípios, tentaexplicar a questão fundamental do empirismo critico: como se adquire conhecimento. É considerado precursor do estruturalismo psicológico do século XX,


George Berkeley (1685-1753). Ressaltou bastante a importância das sensações (táteis,visuais,gustativas,musculares,olfativas). Sua doutrina principal preconiza que ser consiste em ser percebido. Em outras palavras, so existe aquilo que sepode perceber, ‘’ ser é ser percebido ‘’. Para ele, as nossa idéias estão para a nossa mente como a natureza esta para Deus, ou seja existe uma relação de dependência entre elas. Foi contra a idéia abstratas de Locke e identificou a idéia com a imagem.

David Hume (1711-1776). O que marcou de forma definitiva foi o seu ceticismo. Não só duvidou de toda a realidade exterior,mas, inclusive deDeus. Seu ceticismo atinge a existência de seu próprio ego que,para ele não passa de uma coleção de idéias, de percepções isoladas,como amor e ódio,prazer e dor. Ao afirmar a existência apenas do que é sensível,da inicio a psicologia do ‘’senso comum’’.
Questiona o principio da causa e efeito, pois diz que a idéia de causa implica a existência de uma ‘’conexão necessária’’ que ele não encontra...
tracking img