Os pensadores

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 346 (86421 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Os Pensadores

http://groups.google.com/group/digitalsource

Dados de Catalogação na Publicação (CIP) Internacional (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) P77d 4.ed. Platão, 428 ou 7-348 ou 7 A.C. Defesa de Sócrates / Platão. Ditos e feitos memoráveis de Sócrates ; Apologia de Sócrates / Xenofonte. As nuvens / Aristófanes ; seleção de textos de José Américo Motta Pessanha ; traduções deJaime Bruna, Libero Rangel de Andrade, Gilda Maria Reale Strazynski. — 4. ed. — São Paulo : Nova Cultural, 1987. (Os pensadores) Inclui vida e obra de Sócrates. Bibliografia. 1. Comédia grega 2. Filosofia antiga 3. Sócrates, 4707-399 I. Xenofonte, apr. 430-apr. 355 A.C. II. Aristófanes, apr. 448-apr. 385 A.C. III. Pessanha, José Américo Motta, 1932 - IV. Bruna, Jaime, 1910 - V. Andrade, LiberoRangel de, VI. Strazynski, Gilda Maria Reale. VII. Título: Defesa de Sócrates. VIII. Título: Ditos e feitos memoráveis de Sócrates. IX. Título: Apologia de Sócrates. X. Título: As nuvens. XI. SérieCDD-180 -183.2 87.0685 -882.01 índices para catálogo sistemático: 1. Comédia : Literatura grega antiga 882.01 2. Filosofia socrática 183.2 3. Filósofos gregos antigos 180 4. Grécia antiga : Filosofia 180 CONTRACAPA
NESTE VOLUME
PLATÃO DEFESA DE SÓCRATES Relato da defesa de Sócrates perante a Assembléia ateniense que acabaria por condená-lo à morte. Sócrates mostra o sentido de sua missão filosófica, rebate acusações, comenta o veredicto dos juízes — manifestando sempre a perfeita serenidade de quem permanece fiel à própria consciência.

XENOFONTE DITOS E FEITOS MEMORÁVEIS DE SÓCRATES APOLOGIADE SÓCRATES Xenofonte traça o perfil do mestre e transcreve o que colhera de seus ensinamentos. Se o Sócrates visto por Xenofonte não possui a mesma profundidade filosófica daquele que é mostrado por Platão, sua grandeza humana é igual e igualmente enaltecida.

ARISTÓFANES AS NUVENS O grande comediógrafo faz de Sócrates uma de suas personagens, apresentandoo como mais um pensador que buscaexplicações para os fenômenos cosmológicos. Alguns historiadores vêem nessa personagem a caricatura do Sócrates jovem, anterior à fase do magistério filosófico que influenciará Platão, Antístenes, Xenofonte e outros pensadores.

ORELHAS
Os Pensadores SÓCRATES "Morrer é uma destas duas coisas: ou o morto é igual a nada, e não sente nenhuma sensação de coisa nenhuma; ou, então, como se costumadizer, trata-se duma mudança, uma emigração da alma, do lugar deste mundo para outro lugar. Se não há nenhuma sensação, se é como um sono em que o adormecido nada vê nem sonha, que maravilhosa vantagem seria a morte!" (Sócrates) Defesa de Sócrates, Platão. "Se imaginais que, matando homens, evitareis que alguém vos repreenda a má vida, estais enganados; essa não é uma forma de libertação, nem éinteiramente eficaz, nem honrosa; esta outra, sim, é a mais honrosa e mais fácil: em vez de tapar a boca dos outros, preparar-se para ser o melhor possível. Com este vaticínio, despeço-me de vós que me condenastes." (Sócrates) Defesa de Sócrates, Platão. "Admira-me hajam crido os atenienses alimentasse Sócrates opiniões extravagantes sobre os deuses, ele que jamais coisa alguma disse nem praticou deímpio, ele cujas palavras e ações sempre foram tais que quem falasse e se portasse do mesmo modo seria reputado o mais pio dos humanos." Ditos e Feitos Memoráveis de Sócrates, Xenofonte.

PRÓXIMOS VOLUMES DESTA COLEÇÃO: NIETZSCHE - I O Nascimento da Tragédia no Espírito da Música Sobre Verdade e Mentira no Sentido Extra-Moral Humano, Demasiado Humano Aurora A Gaia Ciência

Assim Falou ZaratustraGALILEU/NEWTON O Ensaiador: texto em que Galileu defende suas investigações astronômicas e seu método científico. Princípios Matemáticos: exposição dos conceitos fundamentais da Física elaborados por Newton Óptica: Newton expõe suas investigações sobre a luz. O Peso e o Equilíbrio dos Fluidos: Newton contesta as teorias de Descartes sobre o corpo e o movimento-

MARX - I Para a Crítica da...
tracking img