Os doze de inglaterra

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (970 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
OS DOZE DE INGLATERRA
António Torrado
escreveu e Cristina Malaquias ilustrou

10 de Junho Dia de Camões

A história que vou contar será bom que, de aqui a
alguns anos, a leiam em livro, paraconfirmarem se a contei como deve ser. Tenho as minhas dúvidas... Por enquanto talvez seja cedo, mas, em chegando o tempo certo, procurem-na n' Os Lusíadas, livro de muitas aventuras, que Luís de Camõesescreveu em versos grandiosos e resplandecentes, onde sobressaem o orgulho de ser português e a voz "nua e pura" de um grande poeta. Desculpem-me este começo solene, tão fora da minha maneira de contar,mas prometo que, de ora em diante, a história vai ganhar velocidade e galopar a toda a brida. A expressão "correr ou galopar a toda a brida", que é a rédea do cavalo pegada ao freio, tem a ver comcorrerias à desfilada por estradas poeirentas, quando outro não era o meio de transporte de quem pretendia fazer longas viagens. 1
© APENA - APDD – Cofinanciado pelo POSI e pela Presidência do Conselho deMinistros

Nessas épocas remotas, em que ainda não havia aviões nem automóveis nem comboios, os viajantes por terra tinham de saber andar a cavalo ou nunca iriam longe. E, mesmo que fossem bonscavaleiros, muitos perigos defrontavam durante o caminho, além de que corriam o risco de se atrasarem e de não chegarem a tempo. Veja-se o caso do Magriço, nome por que era conhecido Álvaro GonçalvesCoutinho, destemido cavaleiro da corte do nosso rei D. João I, não sei se estão a par. Como tudo isto se passou há cerca de 600 anos, é natural que não se lembrem. Mas cá estou eu, à conta do Luís Vaz deCamões, para vos trazer alguns pormenores mais. Deu-se o caso que doze damas da corte inglesa, de saias a arrastar e chapéus pontiagudos de fada, se sentiram ofendidas por uns grosseirões duns nobres,de má catadura e pior educação. Uns "holigans" do tempo, não sei se estão a imaginar. Como eles eram de força e elas fracas, procuraram quem as substituísse e desse aos brutamontes a lição merecida....
tracking img