Os diversos rostos da infancia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4536 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Os “diversos rostos da infância” e suas respectivas formas de Educação

Resumo:

Este artigo faz uma análise da infância ao longo da história, considerando a participação da criança na sociedade e nas respectivas formas de educação. Analisar as concepções teóricas sobre a infância, no âmbito familiar, escolar e social realizando reflexões sobre a infância da idade média e atual. De umquase anonimato, a criança passa a ser percebida de uma forma romântica e evolui para um sujeito com poder de decisão.
Assim, torna-se possível e necessário afirmar que não existe algo como a criança ou a infância, um ser e um estado essencial esperando para ser descoberto, definido e entendido, de forma que possamos dizer a nós mesmos o que é a criança? O que é a infância? Há muitas crianças emuitas infâncias, construídas por nossos entendimentos da infância. Os diversos rostos da infância são, portanto, construídos a partir de um contexto histórico, social e político.
Palavras- chave: Infância; Mídia; Educação

Introdução:

Tendo em vista que o pedagogo é mediador de conhecimentos, um ser filosófico e psicólogo, e que a alma da criança, assim como seu desenvolvimento cognitivo nãonasce pronto, é construída com o tempo, a sua educação enquanto ser humano social, e a sua inteligência, cabe a nós educadores, o seu resgate. José Machado Pais (1993), ao tratar das culturas juvenis, aponta para a necessidade de compreensão da juventude no campo semântico da diversidade, para o autor temos que treinar nosso olhar buscando ver através dos nomes das coisas, os conceitos, as idéiasque englobam a sua riqueza semântica.
Percebe-se assim, que o desafio não é só de conhecer “a imagem da outra criança”, mas conseguir desvencilhar nossos modos de ver da nossa cultura adulta. Pensar a infância partindo dela mesma. Conhecer as culturas das infâncias e as culturas familiares possibilita ampliar a compreensão sobre as crianças brasileiras e possibilita a construção de um projeto deescolarização que entreteça as culturas escolares, as culturas da infância e as famílias na sociedade contemporânea.
A formulação de uma “educação de qualidade” somente poderá acontecer por meio do estabelecimento do compartilhamento da educação da infância com a família, a escola e a sociedade. O País que estamos construindo, depende da forma como tratamos nossas crianças, e estas, dependem davontade dos adultos que na maioria esmagadora das vezes, é o seu algoz e viola seus direitos fundamentais, seja no silêncio do lar ou nas estruturas públicas insuficientes, ou ineficazes. “A responsabilidade pela construção de uma sociedade sadia e que respeita sua infância, depende dos valores e do poder de luta de seu povo”. (Ariadne de Fátima Cantú da Silva - Promotora de Justiça)

I.Discutindo a Infância

O que é ser criança? Como elas pensam, sentem e vivem? Essas perguntas e outras do mesmo teor são muito difíceis de serem respondidas. Escondem uma armadilha sutil, uma vez que, para muitos escritores, não existe espaço de dúvidas quando se discute estas questões. Cohn (2005) alerta para o perigo de uma leitura rápida e ingênua da infância. Para ela, as idéias de “tabularasa”, “filhas do pecado”, “habitantes do paraíso”, dentre tantas outras representações da criança, apresentadas por muitos estudiosos, deixam transparecer uma “imagem em negativo da criança” (p. 8). Ou seja, o que se fala, na verdade, é do contraponto entre a criança e a vida em sociedade ou as responsabilidades da vida adulta. Alerta, portanto, para a necessidade de se entender a criança e a seu mundoa partir do seu próprio ponto de vista.
Assim, afirma categoricamente a autora: “se quisermos realmente responder àquelas questões, precisamos nos desvencilhar das imagens preconcebidas e abordar esse universo e essa realidade, tentando entender o que há neles, e não o que esperamos que nos oferecessem” (COHN, 2005, p. 8). A infância, nessa perspectiva, deve ser compreendida como um modo...
tracking img