Os antibioticos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 42 (10357 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
____________________________ Introdução ao Editor de Estruturas e Equações Químicas Isis Draw 2.4

2.15 Os Antibióticos
As infecções bacterianas são comuns e causam morbidade e índice de mortalidade
substanciais. A diarréia bacteriana é a causa mais freqüente de mortalidade infantil em
todo o mundo e a tuberculose é causa freqüente de óbito por doença infecciosa.
Os agentes antibacterianossituam-se entre as mais importantes descobertas
terapêuticas do século XX, tendo modificado os efeitos de muitas doenças, com redução
da mortalidade (por exemplo, meningite e endocardite bacterianas) e da morbidade. Por
outro lado, os antibióticos estão entre os mais prescritos de modo indiscriminados, em
parte por possuírem excelente perfil de segurança. Como resultado, o uso indiscriminadodos antibióticos é um fator relevante para o crescente problema global do avanço da
resistência bacteriana aos antibióticos.
Os antibióticos são produzidos, na sua grande maioria, por microorganismos que
fazem as sínteses totais ou parciais da molécula de atividade reconhecida, que neste caso,
são concluídos em laboratório (antibióticos semi-sintéticos). Os antibióticos interferem
comdiferentes atividades da célula bacteriana, causando a sua morte ou somente inibindo
o seu crescimento. Os primeiros são chamados bactericidas e os segundos,
bacteriostáticos. A seguir, uma tabela com a origem dos principais antibióticos.

LaCCeF
Microorganismos
Produtores

Antibióticos

Bacillus

polimixinas, bacitracina

Cephalosporium

cefalosporinas

Chromobacterium

aztreonamMicromonosporas

gentamicina, sisomicina

Penicillium

penicilinas

Streptomyces

estreptomicina, neomicina, canamicina,
tobramicina, cloranfenicol, eritromicina,
rifampicina, vancomicina, tienamicina

De forma geral, os antibióticos exibem ação em bactérias de diversos gêneros e
espécies. As bactérias são normalmente classificadas levando-se em consideração a forma:
Cocos, formaarredondada, exemplos, diplococos, estreptococos e estafilococos; Bacilos,
forma de bastonete, exemplos, cocobacilos, diplobacilos, estreptobacilos e vibriões;
Espirilos, formada por uma única e longa célula em forma de espiral, exemplos,
espiroquetas e leptospiras. De acordo com a coloração: a coloração de Gram informa se a
bactéria é Gram-positiva ou Gram-negativa*, o mecanismo da coloraçãopode ser
observado no esquema abaixo; a coloração de Ziehl-Neelsen, se ela é álcool-ácidoresistente. O método de Gram é utilizado na maioria das infecções bacteriana, permitindo
o diagnóstico provável de alguma delas com segurança.
LaCCeF - Laboratório de Compósitos e Cerâmicas Funcionais

SHINOHARA, G.M.M. e NOBRE, M.A.L.

169

____________________________ Introdução ao Editor deEstruturas e Equações Químicas Isis Draw 2.4

Mecanismo de coloração de Gram
Violeta genciana (cor roxa)
corante capturado pela parede bacteriana

Gram-positiva
(cor roxa)

Gram-negativa
(cor roxa)

Iodo (lugol)

Cristais de violeta genciana e de iodo
irão combinar-se com o peptidoglicano bacteriano

LaCCeF
Aplicações de álcool
(descorante)

Gram-positiva
(cor roxa)

Gram-negativa(incolor)

Aplicação do contra-corante
safranina (cor rosa)

Gram-positiva
(cor violeta ou roxa)

Gram-negativa
(cor rosa ou vermelha)

* Gram-negativas: possuem uma membrana externa que contém grande quantidade de lipopolissacarídeos.
A membrana interna é revestida por um número menor de camadas de peptidoglicano do que as Grampositivas. A membrana externa consiste em uma bicamadafosfolipídica com canais aquosos formados por
proteínas de membrana externa denominadas de porinas. As Gram-negativas representam um desafio à
entrada de drogas, favorecendo aquelas lipofílicas ou aquosas de baixo peso molecular, que são capazes de
penetrar através dos canais das porinas.
LaCCeF - Laboratório de Compósitos e Cerâmicas Funcionais

SHINOHARA, G.M.M. e NOBRE, M.A.L.

170...
tracking img