Origem da sociedade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2878 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CAPÍTULO I
DA SOCIEDADE
ORIGEM DA SOCIEDADE

A vida em sociedade traz evidentes benefícios ao homem, por outro lado, favorece a criação de uma série de limitações
que,são de tal modo numerosas e freqüentes que chegam a afetar seriamente a própria
liberdade humana.Apesar disso, o homem continua vivendo em sociedade. Como se explica este fato? Por acaso, há uma coação, que impede a liberdadedos indivíduos e os obriga a viver em sociedade, mesmo contra sua vontade? Ou, será que se pode admitir que é a própria natureza do homem que o leva a aceitar, como uma necessidade, as limitações impostas pela vida social? Tanto a posição favorável à idéia da sociedade natural, fruto da própria natureza humana, quanto a que sustenta que a sociedade é, vêm tendo, através dos séculos, adeptosrespeitáveis, que procuram demonstrar, com farta argumentação, o acerto de sua posição. Impõe-se, portanto, que se faça o estudo dos respectivos argumentos, relativos à posição do indivíduo na sociedade e no Estado, com repercussões muito sérias a respeito da organização, do funcionamento e da própria existência do Estado.
Em primeiro lugar, as teorias favoráveis à idéia da sociedade natural, queexercem maior influência na vida concreta do Estado. Há a afirmação clara e precisa de que o homem é um ser social por natureza,com a conclusão de ARISTÓTELES de que "o homem é naturalmente um animal político". Para o filósofo grego, só um indivíduo de natureza vil ou superior ao homem procuraria viver isolado dos outros homens sem fosse constrangido por isso. Quanto aos (animais) irracionais,dizARISTÓTELES que eles constituem meros agrupamentos formados pelo instinto, pois o homem, entre todos os animais, é o único que possui a razão, o sentimento do bem e do mal, do justo e do injusto.
Sem dúvida, por influência de ARISTÓTELES, vamos encontrar em ROMA, a afirmação de CÍCERO de que "a primeira causa da agregação de uns homens a outros é menos a sua debilidade do que um certo instinto desociabilidade em todos inato; a espécie humana não nasceu para o isolamento e para a vida errante, mas com uma disposição que, mesmo na abundância de todos os bens, a leva a procurar o apoio comum".Assim,não seriam as necessidades materiais o motivo da vida em sociedade.
Entre os autores medievais SANTO TOMÁS DE AQUINO o mais expressivo seguidor de ARISTÓTELES, afirmando que "o homem, por natureza,animal social e político vivendo em multidão ainda mais que todos os outros animais, o que se evidencia pela natural necessidade. Reafirma-se, a existência de fatores naturais determinando que o homem procure a associação com os outros homens, como forma normal de vida. Assim como ARISTÓTELES,SANTO TOMÁS DE AQUINO afirma que a vida solitária é exceção, que pode ser enquadrada numa de três hipóteses:* Excellentia naturae: quando se tratar de indivíduo notavelmente virtuoso, que vive em comunhão com a própria divindade, como ocorria com os santos eremitas.
* Corruptio naturae: referente aos casos de anomalia mental.
* Malafortuna: quando só por acidente, como no caso de naufrágio ou de alguém que se perdesse numa floresta, o indivíduo passa aviver em isolamento.
São muitos osautores que se filiam a essa mesma corrente de opinião, estando entre eles o notável italiano RANELLETTI, que enfoca o problema, com argumentos precisos colhidos na observação da realidade. Para RANELLETTI o homem é induzido fundamentalmente por uma necessidade natural, porque o associar-se com os outros seres humanos é para ele condição essencial de vida. Só em tais uniões e com o concurso dosoutros é que o homem pode conseguir todos os meios necessários para satisfazer as suas necessidades e, portanto, conservar e melhorar a si mesmo, conseguindo atingir os fins de sua existência.Percebe-se então, que só na convivência e com a cooperação dos semelhantes o homem pode beneficiar-se das energias, dos conhecimentos, da produção e da experiência dos outros, acumuladas através de gerações,...
tracking img