Oralidade e escrita em sala de aula: proposta de didatização do gênero narrativo – histórias de mistério, suspense e terror*

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 31 (7661 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ORALIDADE E ESCRITA EM SALA DE AULA: proposta de didatização do gênero narrativo – histórias de mistério, suspense e terror*

Amanda Viviane Papi dos Santos
Gleiciele Machado Ferreira
Lilian Adriana Cabral Moreira
Micheli Larissa de Moraes Cassiano
Graduandas do Curso de Letras, licenciatura Português/Inglês,
no Centro Universitário Módulo.
Orientador (a): Profª. Ms. Sandra MitherhoferRESUMO

Sabe-se que desde 1998, com a publicação dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs), muita coisa no ensino de Línguas adquiriu novos enfoques, novas visões, novos parâmetros, a serem adaptados a realidade de cada cotidiano escolar, valorizando cada vez mais o meio social do aluno, todo o conhecimento que este já traz consigo ao ingressar na escola.
Uma década já sepassou desde essa contribuição ao ensino e ainda hoje, na prática escolar, nos deparamos com metodologias tradicionais, há muito tempo, ineficazes no contexto ensino-aprendizagem. É justamente esta dissociação entre teoria e prática que procuramos observar, propondo o desenvolvimento de uma seqüência didática que leve em consideração o trabalho com a oralidade como suporte para o desenvolvimentoda escrita, priorizando, especificamente, o trabalho com gêneros textuais.
sequdoue procuramos observar, focalizando o desenvolvimento de uma conhecimento que
PALAVRAS – CHAVE: Ensino-aprendizagem. Gêneros textuais. Oralidade-escrita. Seqüência didática.

ABSTRACT

It is know that since 1998, with the publication of the National Curricular Parameters (PCNs), much in theteaching of Languages acquired new approaches, new visions, new parameters to be adapted to everyday reality of each school, increasingly valuing the student social environment, all the knowledge that already brings to enter the school.
A decade has already passed since that contribution to the teaching and still in practice school, we confront with traditional methodology that has beenineffective for a long time in teaching-learning. It’s precisely this decoupling between theory and practice that we try to observe, proposing the development of a didactic sequence that takes into consideration the work with the oral as a support for the development of writing, prioritizing, specifically, working with textual genres.

KEYWORDS: Teaching-learning; Textual genre; Oral-Writing;Didactic sequence.

1 – INTRODUÇÃO

O presente artigo visa propor uma didatização que tem por fundamentação teórica a contribuição de Bernard Schneuwly e Joaquim Dolz ao ensino de Língua Portuguesa, no que se refere ao trabalho com gêneros textuais e orais. Assim, como ferramenta de trabalho, optamos pelo desenvolvimento de uma seqüência didática formulada sobre o aspecto tipológicoNARRAR, onde direcionamos nossas oficinas à análise, produção e reflexão sobre o gênero conto de mistério, terror e suspense, em suas múltiplas vertentes, ligadas tanto a escrita quanto a oralidade.
Primeiramente, julgamos necessária uma distinção teórica a respeito dos gêneros orais e escritos e os conceitos e inerência dialógica entre os termos. A seguir, fazemos uma explanação arespeito das possibilidades de realização de atividades epilingüísticas, a partir dos conhecimentos adquiridos no decorrer do trabalho com gêneros. Após estes esclarecimentos, definimos brevemente as características que distinguem as narrativas de suspense, mistério e terror. Por fim, apresentaremos nosso projeto de seqüência e comentaremos a respeito dos resultados obtidos em sua aplicação,encerrando o artigo com considerações a cerca de uma justificativa em favor das seqüências didáticas, elaboradas com base em determinado gênero oral e textual, a cerca do projeto desenvolvido e do papel do professor de língua materna.

1.1 – GÊNEROS ORAIS E ESCRITOS

Ao mesmo tempo em que nos deparamos com metodologias tradicionalistas, encontramos professores que, desejando...
tracking img