Operario coletivo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (294 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Operário coletivo nada mais é o trabalho em grupo, ou seja, em fabricas deixando o trabalho artesão onde o homem usava apenas sua ferramenta para servir a maquina.
Com as transformaçõeseconômicas e sociais propiciaram as condições necessárias para a industrialização e para um desenvolvimento urbano acelerado.
O domínio das forças naturais pelos novos processos técnicosexigiu esforços coletivo e conjugado de numerosas equipes de trabalhadores, e, essas equipes estavam sempre em função de um equipamento, uma máquina. O trabalho urbano era bastante heterogêneo;operário industriais e urbanos, trabalhadores assalariados ou independentes, operários de grandes e pequenas indústrias, de oficina de tamanho médio ou de “fundo de quintal” (DECCA,1991).Do artesão de “fundo de quintal” que desenvolvia as etapas para a confecção do seu produto, passou-se a subdivisões de tarefas onde cada funcionário desempenhava uma atividade específica deuma das etapas da confecção. A agilidade era cobrada pelos donos das fábricas, o homem começou a ser apenas uma das “engrenagens de uma maquina” (DECCA,1991).
Com a fábrica houve dependênciacrescente do trabalho diante do capital, o qual passou a desempenhar cada vez mais funções de coerção e disciplina. É o ponto de partida apara um sistema de vida associativa que exigecondições psicológicas novas e compreensão do sentido da sociedade para o resultado comum.
O produto deixa de ser fruto direto do produtor individual para converter-se em produto social, em produtocomum de um operário coletivo: isto é, de um pessoal trabalhador combinado, cujos membros intervêm mais ou menos diretamente no manejo do objeto sobre o qual se exerce o trabalho. Agora, paratrabalhar produtivamente já é necessária uma intervenção manual direta no trabalho; basta se órgão do operário coletivo, executar qualquer das funções desdobradas (AGOSTI, 1970, p.49).
tracking img