Oliviero toscani

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (387 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

Oliviero começa o livro relatando um pouco dos clichês existentes na história da publicidade, toda a magia e a boa vida que é usada pra vender. Ele, como um fotógrafo altamenteconectado ao mundo publicitário, deveria saber que a “receita burra e alienada” que ele ofende é o modo como o ramo estourou, que a área publicitária deslanchou e tornou-se independente do jornalismo naépoca. Com o objetivo de chamar a atenção do maior número de consumidores possível, a idéia de mascarar uma atmosfera perfeita, uma ilusão bem-feita, uma vida sem defeitos é altamente viável pra venda emmassa. Nem tudo no mundo capitalista é lindo. O objetivo é a venda, independentemente do meio. Sei que parece radicalismo, mas o modo o qual o autor propõe ser incorreto é algo que não demanda falta deética alguma. É apenas mais uma forma que enxergaram pra impressionar o público-alvo: fazer com que o produto seja o reflexo de quem o consome, e pra isso o melhor jeito é tranferir elementos que oconsumidor busca ao produto, seja beleza, seja virilidade, liberdade, luxo, juventude, etc.
O autor faz uma lista com mais de 10 crimes que a publicidade supostamente estaria cometendo com suascampanhas, muitos deles muito absurdos acompanhados de argumentos fracos e muitas vezes até cômicos. Diz ele que esse modelo de comunicação está “Sem força. Sem impacto. Sem sentido.” Pergunto-me se issorealmente sai da boca de um homem que praticamente viu a publicidade crescer usando esse mesmo modelo que ele intitula tão pejorativamente. Mesmo porque, acredito eu, que nada “sem sentido” ganhariatamanha força ou nada “sem impacto” renderia até um livro pra se escrever. A medida que os capítulos vão passando, Toscani vai se contradizendo em trechos toscos. Ainda listando os crimes sob autoriapublicitária, o autor chega a justificar o número de assaltos que acontece na atualidade com o desejo que a publicidade passa pra população, o que tem o mesmo valor que falar que a população é tola e...
tracking img