Olefinas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2541 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FONTE DE MATÉRIAS –PRIMAS PARA A OBTENÇÃO DE OLEFINAS

Dra. Andreia de Araújo Morandim CRQ: 0420012

Introdução
Olefina = sinônimo de alcenos (hidrocarboneto que contém uma ligação dupla carbono-carbono) Alceno mais simples = eteno (etileno) chamado no passado de gás olefiante devido a reação do mesmo com cloro gerar um líquido (óleo).
CH2 CH2 CH2 CHCH3 CH2 CHCH2CH3 1-buteno CH3CH CHCH32-buteno eteno propeno

limoneno óleo de limão e laranja

felandreno óleo de eucalipto

mutifideno atraente sexul de algas pardas

caroteno

McMurry, J. Química orgânica, v. 1, Pioneira Thomson Ltda, 2005

Preparação Industrial de olefinas Eteno, Propeno e Buteno
As fontes mais importantes para a obtenção de olefinas são:

Petróleo: craqueamento térmico gás de reforma e defrações provenientes da destilação fracionada
Gás natural: craqueamento térmico da fração etano e propano bem como oxidação catalítica do metano Obs: no gás natural não há hidrocarbonetos insaturados e no petróleo cru quase não há hidrocarbonetos insaturados
Shreve, R.N. Indústria de Processos Químicos, Editora Guanabara Koogan AS, 1977. Szklo A., Uller, V.C. Fundamentos do Refino do Petróleo:tecnologia e economia, Editora Interciência, 2008

Preparação Industrial de olefinas Eteno, Propeno e Buteno
O petróleo é uma mistura de hidrocarbonetos contendo principalmente alcanos, quantidade variáveis de naftenos (cicloalcanos) e aromáticos.

H

11 – 14

C
S N
Shreve, R.N. Indústria de Processos Químicos, Editora Guanabara Koogan AS, 1977. Szklo A., Uller, V.C. Fundamentos do Refino doPetróleo: tecnologia e economia, Editora Interciência, 2008

83 – 87
0,06 – 8 0,11 – 1,7

O
Metais

0,1 – 2
< 0,3

Preparação Industrial de olefinas Eteno, Propeno e Buteno
Classificação e Produtos do Petróleo
Parafínicos: Possuem cadeias retilíneas. Naftênicos: Possuem cadeias em forma de anel. Mistos: Quando possuem misturas de hidrocarbonetos parafínicos e naftênicos.Aromáticos: Este tipo de petróleo é raro.
Aromáticos 7% Asfalticos 8% Outros 10% Naftênicos 50%

Parafínicos 25%

Szklo A., Uller, V.C. Fundamentos do Refino do Petróleo: tecnologia e economia, Editora Interciência, 2008

Preparação Industrial de olefinas Eteno, Propeno e Buteno Processo de Refino
Dessalgação Destilação fracionada a pressão atmosférica

Petróleo

Destilação fracionada a vácuoCraqueamento

Coqueamento Reações
Alquilação Isomerização
Szklo A., Uller, V.C. Fundamentos do Refino do Petróleo: tecnologia e economia, Editora Interciência, 2008

Polimerização

Processo de Refino
Dessalgação: eliminação de sais inorgânicos, H2S e NH3 = adição de água e posterior separação por processo elétrico
Destilação atmosférica: coluna vertical
Butano e leves, gás combustívelGasolina

Querosene
Gasóleo leve (FCC, termocraqueamento) Gasóleo pesado (FCC, termo-craqueamento) Resíduo da coluna de destilação atmosférica (destilação a vácuo, termocraqueamento e coqueamento)

Szklo A., Uller, V.C. Fundamentos do Refino do Petróleo: tecnologia e economia, Editora Interciência, 2008

Destilação a pressão atmosférica
Cada petróleo tem uma curva típica de destilaçãosendo que quanto maior for seu teor de carbono, maior será sua temperatura de ebulição
Fração Gás residual GLP T (eb) (ºC) < 40 Composição C1 – C2 C3 – C4 Gasolina Querosene Gásoleo leve 40 -175 175 – 235 235 – 305 C5 – C10 C11 – C12 C13 – C17 Usos Gás combustível (matéria prima para o etileno) Gás combustíveis, uso doméstico e industrial Combustível, solvente Iluminação, combustível Diesel, fornosGásoleo pesado
Lubrificantes Resíduos

305 – 400
400 – 510 > 510

C18 – C25
C26 – C38 C38+

Combustível, matéria-prima para lubrificantes
Óleos lubrificantes Asfalto, piche, impermeabilizantes

Szklo A., Uller, V.C. Fundamentos do Refino do Petróleo: tecnologia e economia, Editora Interciência, 2008

Destilação a vácuo
Gerações pesadas da unidade de destilação atmosférica...
tracking img