Obras de durkheim

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3134 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Alguns pressupostos da obra de Émile Durkheim.
A contribuição científica de Émile Durkheim para a analise da sociedade foi vasta, abordando diferentes segmentos e processos sociais. As obras “A Divisão do Trabalho Social”, “O suicídio”, “As Formas Elementares da Vida Religiosa”, “Educação e Sociologia”, “Educação Moral”, entre tantas outras, foram fundamentais para a construção de uma lógicaconceitual voltada ao consenso social.
A Divisão do Trabalho Social, tese de doutoramento de Durkheim, produzida em 1893, foi o seu primeiro grande livro, cujo tema principal debateu a relação entre os indivíduos e a sociedade. Sua preocupação estava em descobrir como os indivíduos constituem a sociedade e o consenso em seu interior. Esses são pressupostos que permitiram Durkheim elaborar umateoria norteiadora de todas as suas reflexões, ou seja, a teoria da solidariedade.
A teoria da solidariedade durkheiminiana se divide em duas: a solidariedade mecânica e a orgânica. Na solidariedade mecânica os homens estão unidos a partir da semelhança de valores expressos na religião, tradição ou sentimento comum. Este é um tipo de solidariedade à qual a sociedade tem coerência porque osindivíduos ainda não se diferenciam. A solidariedade orgânica, por sua vez, é diferente da solidariedade mecânica. Solidariedade orgânica é aquela em que o consenso resulta de uma diferenciação, ou se exprime por seu intermédio. Dentro desta concepção, os homens não se assemelham, sendo diferentes entre si. A união desses homens só é possível a partir da dependência que um tem do outro para realizaralguma atividade social.
O conceito de solidariedade é pressuposto fundamental para o desenvolvimento de uma preocupação presente na obra de Durkheim que é a formação da consciência coletiva.
A consciência coletiva só existe em função das crenças e dos sentimentos presentes nas consciências individuais. Porém, distingue-se destas últimas, pois evolui segundo suas próprias leis e não é apenas aexpressão ou o efeito das consciências individuais. Nas sociedades dominadas pela solidariedade mecânica, a consciência coletiva abrange a maior parte das consciências individuais. Ao mesmo tempo, quando reina a solidariedade orgânica ocorre uma redução da esfera da existência que cobre a consciência coletiva, um enfraquecimento das reações coletivas contra a violação das proibições e, sobretudomaior na interpretação individual dos imperativos sociais.
Durkheim entende que o indivíduo nasce da sociedade, e não a sociedade nasce do indivíduo. O primado da sociedade sobre o indivíduo tem pelo menos dois sentidos, que no fundo nada tem de paradoxal. O primeiro é o da prioridade histórica das sociedades em que os indivíduos se assemelham uns aos outros e estão, por assim dizer, perdidos dotodo, com relação àquelas sociedades cujos membros adquiriram ao mesmo tempo consciência da sua responsabilidade e da capacidade que têm de exprimi-la. O segundo baseado numa prioridade lógica de explicação dos fenômenos sociais. Se a solidariedade mecânica precedeu a solidariedade orgânica, não se pode, com efeito, explicar os fenômenos da diferenciação social e da solidariedade orgânica a partirdos indivíduos. A consciência da individualidade não pode existir antes da solidariedade orgânica e da divisão do trabalho.
A busca racional do aumento da produção não pode explicar a diferenciação social, pois
esta pressupõe tal diferenciação social. (Aron, 2002)
A divisão do trabalho é estrutura de toda a sociedade, de que a divisão técnica ou
econômica do trabalho não passa de umamanifestação. Durkheim afirma que para definir
cientificamente a divisão do trabalho, é necessário estudá-la melhor. Para estudar cientificamente um fenômeno social, é preciso estudá-lo objetivamente, isto é, do exterior, encontrando o meio pelo qual os estados de consciência não perceptíveis diretamente podem ser reconhecidos e compreendidos. Estes são os fenômenos jurídicos. (Aron, 2002)...
tracking img