Nome da rosa.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 94 (23333 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INSTITUTO EDUCACIONAL DO ESTADO DE SÃO PAULO
FACULDADE BIRIGUI
HISTÓRIA

ELIZETE PEREIRA DA SILVA

A MULHER BRASILEIRA NA HISTÓRIA – A RELAÇÃO DA MULHER COM SEU CORPO AO LONGO DA HISTÓRIA

BIRIGUI
2012
A MULHER BRASILEIRA NA HISTÓRIA – A RELAÇÃO DA MULHER COM SEU
CORPO AO LONGO DA HISTÓRIA
Pré-Projeto de curso apresentado à Faculdade Birigui (História)
1. INTRODUÇÃO:
Estetrabalho procurará construir um olhar crítico a respeito das transformações da subjetividade feminina e a relação deste gênero para com seu próprio corpo ao longo da história do Brasil, permeada pelos contextos históricos partindo do patriarcalismo cultural e as mudanças ocorridas neste sentido nos dias atuais envolvidas no cenário da globalização.
Para isso, o estudo partirá dos processoshistóricos relacionados com o conceito cultural patriarcal, suas novas perspectivas alcançadas com o desenvolvimento das forças produtivas capitalistas até alcançar os dias atuais, demonstrando o novo cenário produtivo e de participação feminina na família e seus princípios subjetivos, sem que com isso deixe de estar envolvida com uma orla de opressão do corpo.
2. JUSTIFICATIVA:
Otema que pretendo desenvolver a partir da pesquisa bibliográfica provém de minha inquietação em relação ao olhar subjetivo feminino para com sua condição humana na contemporaneidade, salientando a mudança de seu papel ao longo da história brasileira. Para isso, a análise percorrerá a história da opressão do corpo feminino, de sua subjetividade desde o contexto histórico do patriarcado até os diasatuais.
3. OBJETIVO:
Demonstrar o papel feminino nas relações sociais no decorrer da história do Brasil, em especial a construção da subjetividade e da relação da mulher com seu corpo ao longo da história.
4. METODOLOGIA E PROCEDIMENTOS:
Os dados necessários para a produção deste trabalho serão coletados através de pesquisas bibliográficas como: análise de textos científicos,revistas periódicas, revistas eletrônicas entre outros.
5. REFERÊNCIAS TEÓRICAS:
O referencial teórico condiz com recentes e crescentes publicações que têm por objetivo os estudos do gênero, história das mulheres e suas análises historiográficas, demonstram informações concisas a respeito das mais variadas abordagens teóricas e metodológicas em relação à historiografia e seus estudosacadêmicos.
Além disso, cadeiras acadêmicas referenciais das Ciências Sociais vêm somando esforços no sentido da produção em questão. A Antropologia e a Psicologia são exemplos claros desta nova atmosfera que em comunhão à história constroem juntas um Novo Olhar para a questão do fazer histórico feminino.
É importante notar que a “questão da mulher” não é algo tão recente, afinal, desde oséculo XIX já se notava um interesse pelas questões femininas.
6. BIBLIOGRAFIA:
- ABREU, Martha; SOIHET, Rachel (Org.). Ensino de História: conceitos temáticos e metodologia. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2003.
- ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz. Nordestino – uma invenção do falo. Uma história do gênero masculino (Nordeste – 1920-1940). Maceió: Catavento, 2003.         
- AGUIAR, Neuma(Org.). Gênero e Ciências Humanas: desafio às ciências desde a perspectiva das mulheres. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 1997.    
- BUTLER, Judith. Problemas de gênero. Feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.        
- Ciro Flamarion; VAINFAS, Ronaldo. Domínios da História. Ensaios de teoria e metodologia. 1.ed. Rio de Janeiro: Campus, 1997.         
-COSTA, Albertina; BRUSCHINNI, Cristina (Org.). Uma questão de gênero. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos; São Paulo: Fundação Carlos Chagas, 1992.
- COSTA, Claudia de Lima. O tráfico do gênero. Cadernos Pagu, Campinas: Ed. Unicamp, v.11, p.127-140, 1998.        
- COSTA, Claudia de Lima; SCHMIDT, Simone Pereira. Poéticas e políticas feministas. Florianópolis: Ed. Mulheres, 2004.    
-...
tracking img