New cristism

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1331 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
HISTÓRICO DO NEW CRITICISM
É um “movimento” de crítica literária que se desenvolveu, no sul dos Estados Unidos entre os anos 1920 e 1930, vindo a ocupar uma posição dominante entre os anos de 1940 e 1950, uma posição dominante nos estudos literários. Surgiu a partir de um ensaio intitulado Tradition and the individual talent feito por Thomas Stearns Eliot no ano de 1917 e foi batizado com onome New Critisism em 1940 por John Crowen Ranson.
Desenvolveu-se no momento em que a crítica Marxista encontrava-se bastante desacreditada.
Através do New Criticism a crítica literária passa a ser entendida como ciência autônoma que se dedica ao estudo dessa técnica, sem qualquer preocupação com os elementos biográficos, psicológicos ou históricos.
PRINCIPAIS CRÍTICOS E DEFENSORES DO NEWCRITICISM
As raízes imediatas da leitura intrínseca do texto encontram em T. S. Eliot, um dos primeiros críticos de língua inglesa a se empenhar na formulação de uma teoria objetiva da arte. Outro importante precursor é William Empson (Seven types of ambiguity,1930) seguido de I. A. Richards (Principles of criticism, 1924). A teoria orgânica do texto já se esboçava nos escritos teóricos de SamuelTaylor Coleridge (Biographia literária, 1817).
Outros que contribuíram muito com o New Criticism através de seus ensaios foram W. K. Wimsatt e Monroe C. Beardsley, que publicaram em parceria, Intentional falaccy e Affective fallacy que foi reeditado em um dos livros mais importantes do movimento, The verbal incon: studies in the meaning of poetry (1954).
Jonh Crowe Ramson, Allen Tate e CleanthBrooks são considerados por alguns autores como as principais figuras deste “movimento”. Todavia aqui foram citados apenas alguns dos principais nomes do New Criticism, sendo que há muitos outros colaboradores, críticos autores que de forma inestimável deram sua contribuição ao New Criticism.
CARACTERISTICAS MARCANTES DO NEW CRITICISM
A maior contribuição do new criticism para a leituraconsciente do poema consiste na definição da autonomia do texto literário, que passou a ser entendido como uma entidade independente, livre das supostas relações determinantes da sociedade com o artista e deste com o texto.
Contrariando as noções consagradas no século XIX, Eliot recusou a ideia de poesia como expressão da personalidade do poeta, mas considerou-a como resultado consciente do trabalhodo espírito que organiza as experiências da personalidade. Não entendia o poema como consequência de sentimentos pessoais encaro-o como uma forma de apropriação pessoal da tradição literária em que a visão individual transforma-se em sabedoria técnica.
E daí que nasce o correlato objetivo uma das noções mais eliotianas mais influentes do New Criticism, trata-se da criação de um objeto ,de umaserie de eventos, de uma situação ou de uma paisagem com o poder de despertar no leitor a emoção desejada. O poeta seleciona e dispõe os elementos de tal forma, que uma vez vislumbrados na leitura desencadeiam imediata reação emocional. Quanto mais intima a relação entre os elementos do correlato objetivo e a vivacidade da emoção, maior a eficácia do texto. O correlato objetivo pode não apenas umdeterminado procedimento artístico como também o conjunto acabado de uma obra.
Hametet de Shakespeare oi censurado por Eliot sob o argumento de que o estado emocional do protagonista não se encontra suficientemente lastro na objetividade do discurso.
Outros importantes conceitos a partir dos quais o New Criticism vai elaborar sua metodologia de abordagem no texto são a Falácia da intenção e afalácia da Emoção, este primeiro nega-se o valor do reconhecimento das intenções ou dos sentimentos do autor para a atividade da leitura crítica da obra por ele produzida, pois “o desígnio ou a intensão do autor não é acessível e nem desejável como para julgar-se o êxito de uma obra de arte literária” (WIMSATT; BEARDSLEY, 1983,P.86).
Incorre-se a Falácia da intenção quando se subordina a...
tracking img