Neoplasias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1518 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
| À venda: RELATÓRIO REFENRENTE A AULA PRÁTICA “EFEITOS DA ANFETAMINA EM CAMUNDONGOS AGRUPADOS E ISOLADOS”} | Jan 11, '06 5:49 AM
para todos |
Categoria: |    Outros/Geral |

OBJETIVO

Observar e comparar os efeitos da anfetamina em camundongos agrupados e isolados

INTRODUÇÃO

A anfetamina surge no século 19 sintetizado primordialmente na Alemanha. Cerca de 40 anos a droga começou aser usada pelos médicos para aliviar fadiga, alargar as passagens nasais e bronquiais e estimular o sistema nervoso central. Em 1932, era lançada na França a primeira versão comercial da droga, com o nome de Benzedrine, na forma de pó para inalação. Cinco anos mais tarde, a Benzedrine surgiu na forma de pílulas, chegando a vender mais de 50 milhões de unidades nos três primeiros anos após suaintrodução no mercado.
Durante a Segunda Guerra Mundial, tanto os aliados como as potências do Eixo empregaram sistematicamente as anfetaminas notadamente para o moral, reforçar a resistência e eliminar a fadiga de combate de suas forças militares. Sendo largamente utilizada em outras frentes como a Guerra da Coréia entre outras gerando muitos viciados.
A droga que era anunciada como solução paraeliminar a sonolência e embalar o espírito e se aproveitaram do fato de a anfetamina ser distribuída gratuitamente para consumir quantidades abusivas da sua substância(na Suécia).
Nas últimas décadas, a anfetamina tem sido usada em massa em tratamentos para emagrecer, já que a droga é temporariamente eficaz na supressão do apetite. Entretanto, à medida que o tempo passa, o organismo desenvolvetolerância à anfetamina e torna-se necessário aumentar cada vez mais as doses para se conseguir os mesmos efeitos. A perda de apetite gerada pelo seu uso constante pode transformar-se em anorexia, um estado no qual a pessoa passa a sentir dificuldade para comer e até mesmo para engolir alimentos pastosos, resultando em sérias perdas de peso, desnutrição e até morte. Durante muito tempo, a anfetamina foitambém utilizada para tratar depressão, epilepsia, mal de Parkinson e narcolepsia. Atualmente, apenas a narcolepsia permanece utilizando essa droga em seu tratamento.
Sendo designado de forma geral como anfetaminas, há três formas de drogas sintéticas que diferem entre si do ponto de vista químico. As anfetaminas, propriamente dita (no mercado tem nome Benzidina e Bifetamina), asdestroanfetamina (Dexamil combinado com amobarbital) e as metanfetamina (Methedrine e Desoxyn).
As anfetaminas têm a forma de cristais amarelados, com sabor intragavelmente amargo. Geralmente ingeridas por via oral em cápsulas ou comprimidos de cinco miligramas, as anfetaminas também podem ser consumidas por via intravenosa (diluídas em água destilada) ou ainda aspiradas na forma de pó.
As anfetaminas agemestimulando o sistema nervoso central através de uma intensificação da norepinefrina, um neuro-hormônio que ativa parte do sistema nervoso simpático. Efeitos semelhantes aos produzidos pela adrenalina no cérebro são causados pelas anfetaminas, levando o coração e os sistemas orgânicos a funcionarem em alta velocidade. Resultado: o batimento cardíaco é acelerado e a pressão sanguínea sobe bastante. Aoagir sobre os centros de controle do hipotálamo, ao mesmo tempo em que reduz a atividade gastrintestinal, a droga inibe o apetite e seu efeito pode durar de quatro a 14 horas, dependendo da dosagem. A anfetamina é rapidamente assimilada pela corrente sanguínea e, logo depois de ser ingerida, provoca arrepios seguidos de sentimentos de confiança e presunção. As pupilas dilatam, a respiraçãotorna-se ofegante, o coração bate freneticamente e a fala fica atropelada. Em seguida, o usuário da droga pode entrar em estado de euforia e elevação, enquanto seu corpo se agita com uma intensa liberação de energia. Quando essa energia se extingue, o efeito começa a declinar, sendo substituído por inquietação, nervosismo e agitação, passando à fadiga, paranóia e depressão. Esgotadas as sensações da...
tracking img