Neoplasias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1829 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
NEOPLASIAS




I INTRODUÇÃO

Quando se observam células em cultura, verifica-se que estas vão se multiplicando até entrarem em contato umas com as outras, quando param de crescer, formando uma monocamada. Durante o processo de cicatrização da pele, a epiderme em regeneração possui intensa multiplicação celular, até que haja fusão das bordas da ferida em que o contato célula-célulainterrompe a proliferação do epitélio.
Tanto no epitélio da pele quanto no epitélio do trato gastrointestinal verifica-se multiplicação celular constante para reposição das células que descamam, como mecanismo para manter o equilíbrio homeostático.
Em condições normais a divisão celular é controlada por fatores reguladores mantendo o equilíbrio. Porém, quando há falha no controle, inicia-se divisãoautônoma e desregulada gerando uma neoplasia.
O termo neoplasia deriva do grego plasein = formar e neo = novo; desse modo, o “novo crescimento” do tecido implica em aumento do volume, podendo infiltrar-se por tecidos adjacentes ou difundir-se para outros tecidos e/ou órgãos desenvolvendo metástase.
Atualmente o termo tumor é sinônimo de neoplasia. Oncologia (oncos, do grego = tumor) é o estudodos tumores.
A denominação comum “câncer” originou-se segundo observações de neoplasias malignas, com crescimento infiltrativo, formando vários ramos que sugeriam aspecto semelhante às patas de um caranguejo. Portanto, este termo é utilizado somente para as neoplasias malignas.
O tecido neoplásico compete pelo aporte energético e nutricional com as células normais, podendo levar os pacientes aestados de inanição.
Os tumores dependem do aporte nutricional, vascular e muitas neoplasias dependem também do suporte endócrino.

1. DEFINIÇÕES DE NEOPLASIA
A definição mais aceita de neoplasia foi postulada pelo pesquisador Rupert WILLIS (1952), a qual diz: ·.
“Neoplasia é uma massa anormal de tecido cujo crescimento excede e é incoordenado com os dos tecidos normais, persistindo damesma maneira excessiva após a cessação do estímulo que provocou a alteração”.
MARKERT (1968) no intuito de provar que a neoplasia é uma das doenças da diferenciação celular, afirmou que “todos os processos biológicos apresentam suas manifestações patológicas, e o desenvolvimento embrionário, incluindo a diferenciação celular, não é uma exceção”. Comentou ainda, que “a identificação precisa doprocesso responsável por esta doença é comumente muito difícil”.
BEREMBLUM (1970) elaborou um dos conceitos de neoplasia que mais se mantém atual, dizendo literalmente que “um tumor é um tecido que prolifera ativamente, composto por células derivadas de um tecido normal, que experimentou, porém, um tipo anormal de diferenciação irreversível; seu crescimento é progressivo devido a um persistenteatraso na maturação de suas células tronco. A natureza essencial da diferenciação irreversível, seja em termos biológicos ou químicos, sendo ou não determinada por um vírus, ainda é, entretanto, desconhecida”.


Neoplasia é uma proliferação anormal de tecido novo com as seguintes características:
• é descontrolado
• não tem ponto final esperado
• é agressiva para o hospedeiroOs avanços da biologia e da genética moleculares permitiram a EVANS (1993) afirmar que “os cânceres são conseqüência de alterações genéticas e epigenéticas envolvendo uma variedade de genes que são fundamentais para os processos de crescimento, proliferação e diferenciação celulares, e para a remoção celular programada”.
Os principais fatores que distinguem uma neoplasia de outrasformas de proliferação celular são:
1- Crescimento tecidual excessivo
2- Perda da resposta do mecanismo controle
3- Continua mesmo após cessar o estímulo

2. ETIOLOGIA
A causa da transformação neoplásica é uma modificação do genoma celular (DNA) decorrente de uma mutação.
O processo de desenvolvimento de uma neoplasia desde as alterações mais precoces do DNA até a formação...
tracking img