Neoplasias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2816 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]
FACULDADE SANTA MARIA
CURSO BACHARELADO EM ENFERMAGEM
DISCIPLINA: PATOLOGIA GERAL
PROFESSORA: EDILENE BEGA













NEOPLASIAS




RAFAEL ROLIM DE ALBUQUERQUE














CAJAZEIRAS-PB
2012
RAFAEL ROLIM DEALBUQUERQUE











NEOPLASIAS








Trabalho apresentado como requisito parcial para a disciplina de patologia, na obtenção do título de Bacharelado em Enfermagem à Faculdade Santa Maria.













CAJAZEIRAS-PB
2010SUMÁRIO


1. INTRODUÇÃO .................................................................................... 01
2 .OBJETIVOS ......................................................................................... 02
3. REFERENCIAL TEÓRICO ................................................................03
3.1. GENES SUPRESSORES DE TUMOR..............................................06
3.2.GENES DE REPARO DE DNA.........................................................07
3.3. GENES PARA APOPTOSE...............................................................07
3.4. INTERAÇÕES ENTRE O TUMOR E HOSPEDEIRO DE DNA.....08
4.CONSIDERAÇÕES FINAIS..................................................................10
5.REFERÊNCIAS....................................................................................... 11























1. INTRODUÇÃO

Neoplasia (crescimento novo) é uma neoformação tecidual caracterizada por proliferação excessiva de células. A massa celular (neoplasia ou tumor) apresenta um crescimento que excede o dos tecidos normais e não é coordenado com o dos tecidos vizinhos ou com o do organismo como um todo. A célula viva éa unidade essencial de uma neoplasia, assim como dos tecidos normais do organismo, porém a célula neoplásica carrega consigo uma alteração intrínseca e transmissível.
As células normais do organismo que conservam capacidade de multiplicação o fazem por um número limitado de gerações. O fator limitante é a perda progressiva de bases dos telômeros, as pontas cromossômicas, a cada duplicaçãocelular. Isto ocorre porque, quando os cromossomos carecem de telômeros adequados, podem fundir-se uns aos outros, determinando a interrupção das multiplicações, o colapso e a morte celular. A grande capacidade de duplicações apresentada pelas células embrionárias deve-se à produção da enzima telomerase, que garante a regeneração e conseqüente conservação dos telômeros. A capacidade de sintetizaresta enzima é suprimida em quase todos os tecidos adultos, exceto nas células da linhagem germinativa que precisam garantir um número praticamente ilimitado de duplicações celulares. As células neoplásicas são capazes de desreprimir o gene da telomerase, readquirindo uma capacidade de multiplicação semelhante a dos tecidos embrionários. Por isto, enquanto células normais em cultura geralmenteparam de se multiplicar após 30 ou 40 gerações, as células neoplásicas podem multiplicar-se indefinidamente.
As neoplasias caracterizam-se por serem massas predatórias, sem utilidade para o organismo, muitas vezes sem causa imediata aparente e com crescimento, em parte, autônomo, potencialmente ilimitado e irreversível.
Na prática, costuma-se chamar as neoplasias de tumores, embora esteseja um termo abrangente que pode referir-se a qualquer lesão expansiva ou intumescimento localizado, podendo ser um simples edema inflamatório ou mesmo um hematoma. As neoplasias podem ser benignas ou malignas, dependendo de suas características histopatológicas e clínicas.



2.OBJETIVOS

O referido trabalho vem relatar as bases patológicas das neoplasias, conceituando e...
tracking img