Nada

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3126 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ANA PAULA ALVES DA CUNHA
FACULDADE BRASIL






















POLITICA NACIONAL DE SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHADOR




























SÃO BERNARDO DO CAMPO
2012


ANA PAULA ALVES DA CUNHA





















POLITICA NACIONAL DE SEGURANÇA E SAUDE DO TRABALHADORTrabalho elaborado para o curso de Pós graduação em Enfermagem do Trabalho com sala de apoio em São Bernando do Campo para disciplina de bioestatística e boiética, sob orientação da profª















SÃO BERNARDO DO CAMPO
2012



1. INTRODUÇÃO 1

2. PROPOSTA DE PESQUISA 2

3. TABELASINFORMATIVAS................................................................4

4. ÂMBITO ORGANIZACIONAL ..7

5. QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO 7

6. PERFIS PATOLÓGICOS 8

7. CONCLUSÃO......................................................................................9

8. REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS...................................................11


























INTRODUÇÃO


A abordagem integrada dasinter-relações entre as questões de segurança e saúde do trabalhador, meio ambiente e o modelo de desenvolvimento adotado no país, traduzido pelo perfil de produção-consumo, representa na atualidade, um grande desafio para o Estado Brasileiro. Tradicionalmente, no Brasil, as políticas de desenvolvimento têm se restringido aos aspectos econômicos e vêm sendo traçadas de maneira paralela ou poucoarticuladas com as políticas sociais, cabendo a estas últimas arcarem com os ônus dos possíveis danos gerados sobre a saúde da população, dos trabalhadores em particular e a degradação ambiental. Para que o Estado cumpra seu papel para a garantia desses direitos, é mister a formulação e
implementação de políticas e ações de governo transversais e intersetoriais. Este documento propõe uma PolíticaNacional de Segurança e saúde do Trabalhador – PNSST buscando a superação da fragmentação, desarticulação e superposição, das ações implementadas pelos setores Trabalho, Previdência Social, Saúde e Meio Ambiente. A PNSST define as diretrizes, responsabilidades institucionais e mecanismos de financiamento, gestão, acompanhamento e controle social, que deverão orientar os planos de trabalho e ações intrae intersetoriais. A PNSST, além de estar diretamente relacionada com as políticas dos setores Trabalho, Previdência Social, Meio Ambiente e Saúde, apresenta interfaces
com as políticas econômicas, de Indústria e Comércio, Agricultura, Ciência e
Tecnologia, Educação e Justiça, em uma perspectiva intersetorial e de transversalidade. Para fins desta Política são considerados trabalhadores todos oshomens e mulheres que exercem atividades para sustento próprio e/ou de seus dependentes, qualquer que seja sua forma de inserção no mercado de trabalho, no setor formal ou informal da economia. Estão incluídos nesse grupo todos os indivíduos que trabalharam ou trabalham como: empregados assalariados; trabalhadores domésticos; avulsos; rurais; autônomos; temporários; servidores públicos;trabalhadores em cooperativas e empregadores, particularmente os proprietários de micro e pequenas unidades de produção e serviços, entre outros. Também são considerados trabalhadores aqueles que exercem atividades não remuneradas, participando de atividades econômicas na unidade domiciliar; o aprendiz ou estagiário e aqueles temporária ou definitivamente afastados do mercado de trabalho por doença,aposentadoria ou desemprego.



















PROPOSTA DE PESQUISA


A proposta de construção de uma Política Nacional de Saúde e Segurança do Trabalhador (PNSST) nasceu da necessidade de garantir que o trabalho, base da organização social e direito humano fundamental, seja realizado em condições que contribuam para a melhoria da qualidade de vida e a realização pessoal e...
tracking img