Na trilha da noite

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1489 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Além das belezas naturais, das praias e do povo hospitaleiro, o Rio de Janeiro é conhecido pela noite efervescente e a grande oferta de opções de lazer no período noturno. Boates, restaurantes, bares temáticos, pubs, bistrôs e lounges são apenas algumas das alternativas. Para fugir do convencional, vale optar por áreas que, indiretamente, também se beneficiam com o bom momento da noite carioca,como loja de cosméticos e de roupas streetwear.

Iniciar um empreendimento voltado para a diversão noturna requer investimentos quase sempre vultosos, que variam de R$ R$ 150 mil a R$ 700 mil. Há opções intermediárias, de R$ 80 mil, e negócios mais acessíveis, que podem ser montados com aporte de apenas R$ 40 mil. O faturamento mensal varia de R$ 35 mil a R$ 180 mil, com margem de lucro média de20%.

Com a revitalização da noite no Rio vieram também opções de lazer noturno que já estão fazendo sucesso na cidade. Uma delas é o bar estilo lounge, que já se prolifera pelos bairros da Zona Sul, como o Redondo Lounge, de Zeca Werneck e Andréa Tinoco. Segundo o empresário, o ambiente leve e, ao mesmo tempo, sofisticado, tem agradado os moradores de bairros como Ipanema e Leblon, onde estáinstalado. Inaugurado em junho deste ano, o estabelecimento veio substituir o restaurante Redondo, já conhecido na região.

Werneck explica que o diferencial do lounge é oferecer comida e música de qualidade, sem o frenesi das boates. A idéia é que as pessoas vão ao local para bater papo e relaxar. No Redondo Lounge, a circulação média, por noite (21h30m às 2h), é de 250 pessoas e o tíquete-médiofica entre R$ 30 e R$ 50. "A pista de dança ficou de fora porque o objetivo não é oferecer um clube noturno. Criamos um bar que terá gastronomia com DJ, um lounge mesmo", explica Werneck. O perfil do público-alvo é de pessoas da classe A, moradores do Leblon e adjacências, com idade média de 30 anos.

O restaurante no estilo bistrô também é uma opção para os empreendedores que querem ganhar coma noite. Point de moderninhos de todas as idades - incluindo pessoas com mais de 50 anos e casais de idosos - o Zazá Bistrô Tropical, em Ipanema, destaca-se pela decoração bem brasileira e o clima aconchegante. "Os turistas vêm aqui e dizem que não há nada mais brasileiro que o Zazá. Eles destacam a personalidade do bistrô", comenta uma das duas sócias, Zazá Piereck, que inaugurou o espaço há seisanos, época em que investiu US$ 260 mil. Para comemorar o aniversário, mudanças foram feitas. Mas apesar das mudanças, o clima barroco ainda dá o tom da decoração.

A Zona Sul também é o local ideal para os empreendedores que desejarem abrir um negócio tipicamente europeu, mas que faz sucesso no Rio: o pub. O Irish Pub, em Ipanema, atrai, além dos cariocas, grande quantidade de europeus,principalmente britânicos, irlandeses, escoceses e americanos. Um dos três sócios, Armando Mattoso Millem, diz que, durante a semana, a freqüência maior é de estrangeiros. Já às sextas-feiras e sábados, são os brasileiros e clientes mais jovens que lotam a casa. Mattoso conta que a cerveja Guiness é um dos produtos mais consumidos - uma tulipa de 300 ml custa R$ 10. 

- Muitos turistas europeusprocuram o Irish no Rio porque têm o hábito de freqüentar pubs na Europa. Os cariocas também apreciam uma cerveja de qualidade - afirma Millem, que tem como sócios os irlandeses Padraig Flavin e Norman White. "No Verão, a freqüência aumenta expressivamente", completa o empresário.

Fazendo frente às bebidas estrangeiras, a cerveja Devassa, de produção artesanal, conquista apreciadores no Rio.Produzida em uma área de 1 mil metros quadrados desde agosto de 2004, no bairro de Santo Cristo, a bebida motivou a abertura de bares Devassa no Leblon, Barra da Tijuca, Jardim Botânico, Niterói e Flamengo (o mais recente), sendo as três últimas franquias. Um dos três sócios, Cello Macedo, diz que, dos quatro tipos de cerveja oferecidos, a "loura" (pilsen) é a mais consumida. A tulipa de 300 ml custa R$...
tracking img