Musas e ser

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1186 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
MUSAS E SER

O Canto sobre o nascimento dos Deuses e do mundo, primeiramente é pronunciado pela palavra “Musas” que são numinosa, força das palavras cantadas que se encantam no canto. Dentro da perspectiva arcaica as Musas, são o canto em seu encanto. O nome das Musas é o próprio ser porque quando se expressam, quando o nome delas se apresenta em seu ser, O ser, nome delas se pronuncia.
Asmusas são a origem do canto, tanto ao que se refere ao inaugural como no dirigente construtivo (da arkhé). Segundo Torrano, o canto é guiado pelas musas, e não pelas habilidades humanas do cantar. São a própria força e presença das musas que geram e dirigem o nosso canto.
Elas têm grande e divino o monte Hélicon. Como as Deusas o tem por morada, elas o conservam na grandeza e sacralidade em que elese mostra. É pela presença delas que ele, o Hélicon, se dá em sua presença imponente e sagrada. As Musas são um poder de pré-sentificação, por se apresentarem inúmeros momentos e de modo diversificado neste hino que abre a teogonia.
A dança é uma atividade de magia que o pensamento mítico analógico crê garantir a perenidade do fluxo da fonte. O círculo ininterrupto, que a dança constitui,comunicaria por contágio o seu caráter de renovação constante e de inesgotável infinitude ao fluxo da água, preservando-o. Nestes dois versos justapostos (3-4), as Musas dançam em torno da fonte violácia e do alto do fortíssimo Zeus. Como centro criado pela circunferência da dança, a fonte e o altar se equivalem. E todo o contexto deste proêmio, mostrará que como a fonte é fortalecida e mantida peladança, o altar do bem forte filho de Cronos (i.e., a presença da própria força de Zeus) é mantida pelo canto e danças das Musas. O fluxo recebe da dança a sua força e o altar de Zeus, força suprema, também a recebe da voz e da dança das Musas. Um verbo como mélpomai (= “cantar-dançar”), donde o nome Melpoméne para uma delas, indica o quanto eram sentidos pelos gregos antigos como uma unidade osatos de cantar dançar, a voz e o gesto. Voz e gestos que executados pelas musas, tornam aqui presente a força de Zeus entre os homens.
A sequência dos versos 5-21 descreve as Deusas ambiguamente nicas que são. Banham-se antes de formarem os coros, como as gregas cuidadosas de se mostraremmais belas no espetáculo; banham-se nos córregos e fontes e dançam sobre os cimos das montanhas, como se ninfasdesses lugares. Mas elas são, sobretudo, a belíssima voz que brilha no negror da noite (do não- ser) “ocultas por muita névoa” é formula épica para indicar a invisibilidade; as musas invisíveis manifestam-se unicamente como o canto e o som de dança a esplender dentro da noite. A procissão noturna, invisível, de cantoras dançarinas faz surgir por suas vozes os Deuses da atual fase cósmica e os dasduas anteriores com se neste catálogo (VV. 11 – 21) se desse uma teogonia “ascendente”, a remontar dos Deuses “atuais”, Zeus, Hera, Apolo. às Divindades de gerações anteriores, até as forças originárias donde tudo saiu a luz: “terra, o grande oceano, a noite negra”.
A irrupção da voz, impondo-se à noite negra, traz consigo, os Deuses senhores de cada fase cósmica, a ordem cósmicas queestes Deuses determinam em si mesmos são e traz ainda consigo a própria noite circundante dentro de que as Musas surgem como belíssima voz e fazem surgir múltiplo o cosmo divino. Fecham este catálogo a noite negra (expressão do não-ser, filha do kháos, a noite circunstante e a solitária geradora de todas as forças que marcam pela privação e não- ser a vida do homem ) e a referência a sagradageração(=ser) dos outros imortais sempre vivos.
Assim enantiologicamente, as potências ontofônicas Musassituam-se no meio da potência do não-ser e da privação (noite). Nesta sabedoria arcaica que encontrou em Heráclito, cada contrário ao surgir à luz da existência, traz também, por determinação de sua própria essência, o seu contrário.
Esta tensão enantiológica aduzida pela visão aguda da unidade do...
tracking img