Mundos de uma autoria: olavo de medeiros filho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4040 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
MUNDOS DE UMA AUTORIA: OLAVO DE MEDEIROS FILHO

Autores: Ana Cristina Medeiros dos Santos

Resumo:

Olavo de Medeiros Filho, ex – bancário e historiador autodidata, deu importantes contribuições à produção histórica norte – rio – grandense através de livros e artigos, em especial sobre o Seridó Potiguar, seu “recanto de origem”. Partindo dos pressupostos de que todohistoriador escreve marcado por lugares de escrita, bem como pelos procedimentos de análise e a própria construção do texto (CERTEAU, 1982), este trabalho consiste em pensar Olavo de Medeiros Filho enquanto sujeito produtor e produto da História a partir de uma “escrita de si” e da escrita dos outros sobre ele. Para isso, utilizamos teorias que pensem a construção de uma biografia nos moldes da NovaHistória Cultural, além de noções de discurso e escrita de si em Foucault (1982; 2004). O Curriculum Vitae de Medeiros Filho será uma de nossas fontes de pesquisa, documento no qual estão anexados um memorial e artigos publicados por ele e sobre ele em jornais natalenses. Utilizaremos também alguns depoimentos orais cujos discursos, analisados juntamente com as fontes supracitadas, nos serão fundamentaisao tentarmos “traçar um perfil” do autor escrito e descrito por si e pelos outros.

Palavras – chave: Medeiros Filho – Biografia – História Norte – Rio – Grandense.

Olavo de Medeiros Filho nasceu em 13 de fevereiro de 1934 na cidade de Caicó – RN, residindo seus primeiros anos nesta cidade. Na década de 1940, sua família mudou – se para a cidade de Natal. Dedicou a maior parte de suaexistência ao Banco do Brasil onde foi funcionário de carreira até a década de 1980. Após sua aposentadoria, ingressou no IHGRN, iniciando uma vasta produção de obras voltadas para a História norte – rio – grandense, em especial a seridoense, discorrendo sobre temáticas variadas como genealogia, história e cultura, deixando transparecer claramente seu interesse pelo Seridó. Projetou – se estadualmenteenquanto um grande historiador, escrevendo uma significativa quantidade de livros e artigos. Segundo Macedo (2005), o referido autor possui estudos pioneiros quanto a algumas temáticas, como a presença indígena no Seridó colonial, quebrando e/ou desmitificando alguns paradigmas estabelecidos.
Foi um dos sócios mais ativos do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte, membro daAcademia Norte – Rio – Grandense de Letras, pertencendo também a outras instituições, sendo sócio correspondente de Institutos Históricos de outros estados e do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Sua trajetória nada retilínea, enquanto sujeito produtor e produto da História foi interrompida com seu falecimento em 02 de julho de 2005.
Talvez não tanto quanto Câmara Cascudo, este historiadorprojetou – se estadualmente e, diante da emergência de uma Nova História Cultural, mesmo havendo certa “disputa” entre o clássico e o inovador, uma busca pelo poder do discurso, esta última tendência intentando se sobrepor à primeira, a obra de Olavo de Medeiros Filho não é refutada pelos historiadores e sim considerada como importante fonte de pesquisa. Os estilos clássico e inovador convivem“harmoniosamente”, demonstrando e legitimando práticas da Nova História Cultural, que defende a (re) construção histórica e de seus sujeitos, partindo da problematização das diversas fontes existentes.
Analisar Olavo de Medeiros Filho nesta perspectiva é buscar uma escrita de si manifestada nas suas obras e em outras fontes deixadas por ele, como seu Curriculum Vitae, arquivado no Instituto Históricodo Rio Grande do Norte, considerado por ele como sendo seu “segundo lar”. Esse material, além de conter informações básicas sobre seu sócio e diretor de arquivo e biblioteca, também reúne um memorial, escrito em 1982, ano de seu ingresso como sócio daquela instituição, alguns artigos escritos por ele, e ainda, recortes de outros publicados em jornais como “O Poti” e “Tribuna do Norte”, além...
tracking img