Moral e etica robbes e locke

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3389 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Apresentação
Ética e Moral são sinônimos, a diferença é de origem. Ética procede do grego antigo ‘ethos’(costume, hábito), enquanto que moral procede do latim ‘mor’ que significa exatamente o mesmo. Agora, pode haver uma diferença no seu uso em determinados autores. Para alguns, ética pode ter um significado mais amplo ou mais técnico, pode significar uma teoria geral sobre os princípios morais.Como teoria, pode ter pretensões de universalidade (os filósofos têm a tendência de achar que os princípios que descobrem são universais, não particulares). Nesse caso, moral teria mais a ver com as ideias éticas dos indivíduos e ser, portanto, normas de conduta particular. De forma que poderíamos dizer, nessa concepção, que todo mundo tem algum tipo de comportamento moral (ou mesmo ideias econvicções morais) sem, necessariamente, ter uma teoria ética (sem achar que seus princípios tenham validade universal, atemporal, ou seja, válidas para todos e para todas as épocas). Teorias éticas seriam propostas pelos filósofos, assim como os cientistas propõem teorias físicas. Assim, por exemplo, hoje podemos ter convicções sobre casamento, sobre namoro, sobre virgindade, sobre morar ou não comnamorado ou namorada.
Como ética (ou moral) tem a ver com comportamento, as ideias morais ou éticas de Hobbes devem ser inferidas de sua posição geral sobre o ser humano: nós somos seres egoístas, ambiciosos, e procuramos o prazer, ao mesmo tempo que fazemos o possível para fugirmos da dor, da infelicidade etc. Dessa forma, por natureza, segundo Hobbes, estamos num permanente estado de guerra deuns contra os outros. Por isso, para podermos viver em paz e não nos destruirmos, precisamos criar o Estado e entregar ao soberano todo o poder para que nos controle com mão de ferro, na medida em que passa a ser uma espécie de domador de feras. (Percebe, podemos inferir aqui que, no fundo, nossas tendências de comportamento, portanto morais, nunca vão mudar, já que sempre seremos egoístas,ambiciosos e procuraremos o prazer a qualquer custo fugindo da dor e do sofrimento).
Já Locke não tem essa concepção do homem. Ele enfatiza mais o fato de nós sermos livres por natureza e considera que o Estado foi criado, não para controlar com o terror o bando de lobos que seríamos (como Hobbes pretende), mas para proteger a propriedade privada. Locke é considerado o protagonista do empirismo, istoé, a teoria denominada de Tabula rasa (do latim, "folha em branco"). Esta teoria afirma que todas as pessoas nascem sem saber absolutamente nada e que aprendem pela experiência, pela tentativa e erro. Esta é considerada a fundação do "behaviorismo".

A filosofia política de Locke fundamenta-se na noção de governo consentido dos governados diante da autoridade constituída e o respeito ao direitonatural do ser humano de vida, liberdade e propriedade. Influencia, portanto, as modernas revoluções liberais: Revolução Inglesa, Revolução Americana e na fase inicial da Revolução Francesa, oferecendo-lhes uma justificação da revolução e a forma de um novo governo. Para fins didáticos, Locke costuma ser classificado entre os "Empiristas Britânicos", ao lado de David Hume e George Berkeley,principalmente pela obra relativa à questões epistemológicas. Em ciência política, costuma ser classificado na escola do direito natural ou jus naturalismo.

THOMAS HOBBES

O ponto de partida da filosofia moral de Hobbes é a física: a explicação do comportamento humano natural resulta da aplicação – no homem – da teoria mecânica do movimento, que é inercial e anti-teleológica. Com isso, Hobbes podeconcluir que o homem tende naturalmente a persistir em movimento, isto é, a procurar os meios que lhe permitem continuar vivo. As circunstâncias em que ele se encontra conjugam-se com a sua tendência ou inclinação natural à autopreservação, daí resultam as suas paixões, enquanto reações mecânicas a tais circunstâncias. É essa concepção da natureza humana, articulada em torno de uma formulação...
tracking img