Monoparentais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2028 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO
Com o passar dos anos o sistema capitalista foi impondo novas regras a sociedade, e essa precisou se adequar, muitos sofreram e sofrem ate hoje com as conseqüências desse sistema, e foi a partir dessas conseqüências que foi preciso criarem projetos e programas que oferecessem a população carente uma assistência contínua que ajudasse no auxilio da criação de sua família.Um desses projetos é o bolsa família que pra muitos já virou uma necessidade.
Este trabalho tem por proposta apresentar e comentar dados sobre uma pesquisa realizada na Secretaria de Ação Social do município de Ji-Paraná – RO através dos cadastros do bolsa família, no intuito de levantar dados sobre a quantidade de famílias monoparentais chefiadas por mulheres no município que sãoatendidas pelo programa.
Abordar sobre a família na sociedade contemporânea, mostrando qual o valor da família para o Estado. Qual é a visão que o estado tem sobre as famílias principalmente famílias carentes. O que é feito em relação a essas famílias? Qual é a importância dada às famílias hoje pelo estado e pela sociedade? A constituição é clara quando coloca os direitos dos cidadãos eda família na sociedade, mas muito desses sabemos que é mera utopia.
Esperamos que este trabalho venha contribuir para uma maior compreensão dos valores familiares perante este sistema capitalista que impõe limites para a sobrevivência em sociedade.

























1. SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA E A FAMILIA


Muito tem se falado arespeito de família. Qual é o papel da família frente às questões sociais da sociedade? Como estas famílias reagem ao sistema capitalista?
Tomando como base o texto proposto, “A FAMILIA: UMA ABORDAGEM FILOSÓFICA” onde o autor nos convida a ter um olhar mais amplo e filosófico sobre a família, podemos analisar que a família foi perdendo suas características ao longo da história, ao longodos anos vem se moldando em busca de superar os desafios postos pelo sistema capitalista, que muitas vezes lhe tira valores morais familiares.
Segundo o dicionário Aurélio família é: uma unidade básica da sociedade formada por indivíduos com ancestrais em comum ou ligada por laços afetivos.
A partir dessa definição de família podem se formar vários arranjos familiares, eum dos arranjos hoje mais evidentes são os monoparentais, onde famílias são chefiadas só por um membro superior, seja ele, pai ou mãe. Sabemos que o mais evidente na sociedade contemporânea são as famílias chefiadas por mulheres. Essas guerreiras que ao longo dos anos vem se destacando no meio familiar, social e profissional, e, apesar de tantos esforços e lutas para a conquista dos direitos amulher ainda esta em segundo lugar em relação ao homem quando o assunto é trabalho. Pode-se ocupar o mesmo cargo, mas o salário da mulher ainda é mais inferior do que o do homem. São conquistas almejadas por elas e sonhadas ao longo dos anos seguintes, pois ao caminho que vai a sociedade cada vez mais será comum ver mulheres chefes de família e em decorrência desse fator elas se sentem obrigadas adar sempre o melhor para sua família, a carga horária dessas mulheres aumenta praticamente o dobro, pois além da jornada de trabalho no mercado, elas ainda tem os afazeres domésticos e, além disso, sua função como mãe daquele lar. É, não é fácil manter a ordem dentro de uma sociedade que impõe limites para a sobrevivência em família e fica mais difícil ainda sem a figura importantíssima que o paitem sobre ela. O pai é a figura de extremo valor dentro da família, a mãe oferece o leite materno, o carinho, o pai é o provedor do sustento, ele é a lei, o poder, quem comanda a situação, por isso a importância da figura do pai, e com as mudanças da sociedade a mulher toma esse lugar.
2. QUAL O VALOR DADO PELO ESTADO AS FAMILIAS DA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA
Muitas famílias vivem...
tracking img