Monografia de amor de capitu

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1332 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Amor de Capitu: uma falsa defesa


1 – Introdução


O presente estudo procura realizar uma análise apurada da obra Amor de Capitu (1996), escrita por Fernando Sabino e colocada como Recriação Literária, já que faz uma releitura de um dos romances mais famosos da literatura brasileira Dom Casmurro (18..) de Machado de Assis.
Neste projeto, Sabino além de fazer uma homenagem ao escritorcitado acima, ele procura desfazer um dos mistérios mais famosos da ficção brasileira, ou seja, a traição de Capitu. Para desfazer o famoso mistério, o autor resolve escrever uma narrativa que fosse fiel à obra original, com a diferença de suprimir o narrador em primeira pessoa, pelo mesmo em terceira pessoa tentando assim, dar um ar de imparcialidade às questões ensejadas na narrativa (o ciúmeexacerbado de Bentinho; a possível traição de Capitu; as semelhanças físicas entre Escobar e Ezequiel).
O presente estudo analisa a postura do autor e consequentemente da obra, frente a possível traição de Capitu. Pelo título da obra, podemos perceber a necessidade do autor em dar voz à personagem injustiçada por Machado de Assis, que não lhe permitiu defender-se frente as acusações de traição porseu marido, Bentinho. Assim, nesta recriação percebemos em Sabino a necessidade de conferir voz à personagem feminina citada ou dar aos leitores a responsabilidade de verificação dos fatos, sem a interferência do narrador em primeira pessoa.
Também, faz-se necessário a análise de algumas teorias sobre a questão da recriação literária realizada pelo autor, bem como, sobre a intertextualidade naobra e o conceito de paródia. Para o estudo, escolhemos utilizar os conceitos de Linda Hutcheon, contidos em Poética do Pós-Modernismo (1991) e de Umberto Eco, em Pós-Escrito a O Nome da Rosa (1985).

Assim, segue abaixo a análise apurada da obra, bem como, o estudo da temática escolhida para este trabalho e a teorias sobre a questão da paródia e da intertextualidade dos autores acima e, umaconclusão crítica de todo o estudo realizado.

2 – Análise da obra

O romance Amor de Capitu é uma das obras mais emblemáticas do autor, pois têm a responsabilidade de recriar um dos romances mais lidos e mais famosos da literatura brasileira, ou seja, Dom Casmurro de Machado de Assis.
O autor, Fernando Sabino, sendo um dos mais importantes escritores da literatura brasileira, com mais de 40livros publicados - não só no âmbito do romance, mas também da crônica, de contos e novelas - entre eles Um corpo de mulher (1997); A nudez da verdade (1994); O outro gume da faca (1997); Martini Seco (1988); Os grilos não cantam mais (1984) entre outros. Fernando Sabino pela sua vasta produção literária e pela sua importância para a literatura brasileira, se coloca como um dos únicos escritorescom a “missão” de reinterpretar Machado de Assis, ou mesmo, recriar sua obra.
Para este invento, Sabino justifica em sua apresentação da obra: “Recriação literária? Talvez mais do que isto. Aventurar-me pelo fascinante labirinto vocabular de Dom Casmurro adentro, tentando desvirtuar as verdadeiras características de uma obra-prima da nossa literatura, não poderia constituir um agravo, dadas asminhas modestas intenções. Mas reconheço que não deixa de ser uma temeridade” (SABINO, p. 09).

O autor procura realizar uma análise da obra de Machado de Assis, substituindo o narrador original, em primeira pessoa, Bentinho, o protagonista da estória, por um narrador em terceira pessoa, colocando-se imparcial aos fatos, apenas narrando-os como narrador observador e onisciente, sem promover juízode valores ou direcionar o leitor na interpretação dos fatos ocorridos.

Amor de Capitu faz uma leitura fiel da obra Dom Casmurro, expondo os mesmos fatos, suprimindo apenas alguns capítulos da obra original por se tratar de digressões do narrador Bentinho, que para este texto não confere importância no desenrolar dos fatos.
A narrativa inicia-se pela infância de Bentinho; o “namorico”...
tracking img