Mono qualidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 33 (8230 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES
PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO
DIRETORIA DE PROJETOS ESPECIAIS
INSTITUTO A VEZ DO MESTRE
Motivação para qualidade na relação
empregado-empresa
HERMELINDA PEIXOTO PEREIRA MARTINS
ORIENTADOR:
CLÉBER MOREIRA GONZAGA
VITÓRIA
Julho/2009

SUMÁRIO
1. INTRODUÇÃO--------------------------------------------------------------------------------8
2.MOTIVAÇÃO -------------------------------------------------------------------------------10
2.1.
2.2.
2.3.
2.4.
2.5.
Teoria das necessidades------------------------------------------------------12
As Teorias X e Y -----------------------------------------------------------------14
Uma questão de higiene-------------------------------------------------------16
Motivação e maturidade-------------------------------------------------------17
Bases Motivacionais no Trabalho - Novas Necessidades ----------19
3. QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO --------------------------------------------21
4. PESQUISANDO A MOTIVAÇÃO: A PESQUISA DE CLIMA
ORGANIZACIONAL -------------------------------------------------------------------------24
5. MOTIVANDO SEU PESSOAL---------------------------------------------------------28
6. CONCLUSÃO ---------------------------------------------------------------------------38
7. REFERÊNCIAS -------------------------------------------------------------------------39
8
1. INTRODUÇÃO
A rápida evolução dos fatores econômicos, os avanços tecnológicos e os
desafios sócio-culturais, a crescente consciência e exercício dos direitos de
cidadania, obrigaramas organizações a alterar métodos de trabalho e a
relação com os cidadãos. A qualidade passa a ser considerada um
investimento do qual depende a sobrevivência das organizações que se veem
obrigadas a alterar as suas formas de gestão para melhor satisfazer as
necessidades de seus clientes. Os seus profissionais, por sua iniciativa ou por
forças das circunstâncias, são obrigados a encarar estasnovas realidades.
A partir dos avanços tecnológicos, as empresas passam a analisar os aspectos
mais relevantes da relação empregado-empresa e da motivação humana,
especialmente
das
teorias
de
necessidades
humanas,
que
preveem
mecanismos de motivação e envolvimento dos empregados com os objetivos
primordiais
das
empresas,
levando-as
a
repensar
suas
ações
de
desenvolvimento.Entre as contribuições oferecidas pelas Escolas das Relações Humanas,
ressalta-se o alerta dado aos administradores de que não se poderia mais
tratar empregados como se fossem extensões de máquinas.
De acordo com psicólogos e sociólogos os trabalhadores tinham, sim,
necessidades pessoais e sociais que, de alguma forma, precisavam ser
atendidas e “se os administradores não respondessem a essasnecessidades
socialmente orientadas com maior consideração e calor, via-se como
prováveis conseqüências o desempenho deficiente no trabalho e a resistência
à autoridade” (BOWDITCH e BUONO, 1990).
Empregado satisfeito e motivado é, sem dúvida, sinônimo de desempenho,
produtividade e lucro.
9
Pesquisadores de diversas áreas da ciência de relações humanas foram a
campo e utilizaram seusconhecimentos para propor novos caminhos para a
relação homem-trabalho. Entretanto, as teorias concebidas com o objetivo de
equacionar o problema da motivação e que foram aplicadas na realidade das
fábricas e escritórios, não conseguiram colocar um ponto final nos conflitos e
angústias de empregados e empregadores.
Diante disso, esse trabalho não tem a intenção de esgotar o assunto, mas tem
comoseu objetivo principal desenvolver pesquisa bibliográfica sobre os
aspectos mais relevantes da relação empregado-empresa e da motivação
humana, bem como identificar o que é motivação humana dentro e fora do
trabalho; além de mostrar algumas das teorias das relações humanas dentro
de um processo administrativo e apresentar ações que visem a uma melhor
qualidade de vida no trabalho.
10
2....
tracking img