Monge e executivo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1918 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
HUNTER, James C. O monge e o executivo: uma história sobre a essência da liderança. Editora Sextante, Rio de Janeiro. 2004.

James C. Hunter é consultor-chefe da empresa J.D. Hunter Associates, LLC, uma empresa estadunidense de consultoria de relações de trabalho e treinamento fundada em 1985. Lastreado nos anos de sua experiência profissional, Hunter, além de consultor, tornou-se tambéminstrutor e palestrante, principalmente na área de liderança funcional e organização de grupos comunitários.

O livro narra à história de um executivo que esta a beira de um colapso por suas obrigações e responsabilidades como pai, marido e trabalhador. Parecia que cada vez mais havia cobranças e desafetos por parte dos que o cercavam. Então lhe surgiu a oportunidade de participar de um retiro que sediscutiria sobre liderança. Após receber muito incentivo de sua esposa e de seus colegas de trabalho, ele resolveu aceitar, não acreditando muito que pudesse obter resultados ou mudar alguma coisa. Mesmo sem acreditar, sabia que precisava de alguma forma ir a este encontro. O encontro se passa em uma semana num lugar muito bonito, onde monges habitavam o local.O palestrante, também monge, era umhomem que já havia passado por muita experiência como executivo e tinha conhecimentos valiosos para passar a outras pessoas.Nesse período formou-se um grupo de sete pessoas, as quais trocaramexperiências da vivencia como profissionais em áreas distintas.O executivo por sua vez, a cada dia ele ficava mais interessado com o que aprendia com seus colegas de retiro e principalmente com o monge.Elesaprenderam o quão é importante o trabalho em equipe em qualquer tipo de organização, a importância de se relacionar bem com as pessoas, mesmo que seu nível hierárquico seja inferior e os princípios fundamentais de ser um bom líder.

O autor tem como conclusão que a base da liderança não é o poder, mas sim a autoridade, conquistada com amor, dedicação e sacrifício. Com o retiro, através de Simeão,John aprendeu como ser um líder de sucesso, sendo servidor e respeitoso com as pessoas, desta feita, o retiro mudou a sua vida em todos os sentidos.

O autor propõe a reflexão sobre a terrível responsabilidade assumida quando é feita a opção por ser líder, citando que nos comprometemos voluntariamente a ser pai, mãe, esposo ou esposa, chefe, treinador, professor eacrescentando que ninguém é forçado a desempenhar nenhum destes papéis e estamos livres para deixá-los quando quisermos. O papel do líder é extremamente exigente.
Sempre que uma ou mais pessoas se reúnem com um propósito, há uma oportunidade de exercer a liderança. Boa notícia: compartilhar os princípios da liderança, dar as chaves da liderança. Má notícia: cada um deve tomar a decisãosobre a aplicação destes princípios a suas vidas. 
Exercer influência sobre os outros, que é a verdadeira liderança, está disponível a todos, mas requer uma enorme doação pessoal. 
Propõe que gerência não é algo que você faça para os outros. Você gerencia seu inventário, seu talão de cheques, seus recursos. Você pode até gerenciar a si mesmo. Mas vocênão gerencia seres humanos. Você gerencia coisas e lidera pessoas. 
Sugere que liderança é a habilidade de influenciar pessoas para trabalharem entusiasticamente visando atingir aos objetivos identificados como sendo para o bem comum. E conceitua habilidade como capacidade adquirida. Define então que liderança é uma habilidade que pode ser aprendida e desenvolvida por alguém quetenha desejo e pratique as ações adequadas.
Se liderar é influenciar os outros, como desenvolver essa influência? Como levar as pessoas a fazer o que desejamos? Como receber suas ideias, confiança, criatividade e excelência, que são, por definição, dons voluntários?
O autor traz os conceitos definidos por Max Weber, um dos fundadores da sociologia, em seu livro A teoria...
tracking img