Modelo de apo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2435 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE CASTRO ALVES

CURSO DE PSICOLOGIA



amanda FRANCA

Izabel de Moraes

Karine Moitinho Pinto

lívia regina DE sOUSA

Lucimeire barbosa









Dilema Ético do Psicólogo diante de um caso clinico de portador de HIV,

Intervenções, condutas e posturas.





















Salvador
2013.1

amanda FRANCA

Izabel de Moraes

KarineMoitinho Pinto

lívia regina DE sOUSA

Lucimeire barbosa










APO (atividade programada orientada) apresentado à disciplina Seminários Temáticos II, curso de Psicologia, 9º semestre – Noturno, tendo como conteúdo: Elaborar um caso clínico que descreva uma situação crítica, no qual o psicólogo estará diante de um dilema ético e profissional,descrevendo suas intervenções, condutas e posturas.

Orientadora: Profª. Fernanda Miranda











Salvador
2013.1
Introdução

Este estudo é o resultado de algumas observações realizadas na avaliação e tratamento, psicológico a partir do modelo psicoterapêutico cognitivo, de um paciente portadora de HIV, com 30 anos, que apresentava sintomasde depressão como consequência do diagnóstico de soropositividade. Durante o tratamento o Terapeuta viveu um dilema Ético o qual foi resolvido com profissionalismo e responsabilidade. Este paciente apresenta-se como sendo portador de uma doença chamada “AIDS” tem a fala impregnada de conteúdos pessimistas, sua queixa é uma solicitação clara ao terapeuta para que o ajude a entender seu sofrimento.Os objetivos terapêuticos foram alcançados através intervenções, condutas e posturas.

Considerações sobre os princípios da Terapia Cognitiva
Segundo Beck (1997), a terapia cognitiva é dividida em dez princípios onde cada um deles tem um significado dentro do contexto terapêutico, onde o terapeuta deve seguir para obter um resultado satisfatório desde seu primeiro contato com um paciente eassim refinando sua conceituação até a última sessão, como, baseia-se em uma formulação em continuo desenvolvimento do paciente e de seus problemas em termos cognitivos; estabelecer uma aliança terapeuta segura; enfatiza colaboração e participativa ativa; orientação em metas e problemas; enfatizar o presente; ensinar o paciente a ser seu próprio terapeuta e enfatiza prevenção de recaída; visa terum tempo ilimitado, as sessões estruturadas, ensinar os pacientes a identificar, avaliar e responder a seus pacientes pensamentos e crenças disfuncionais; utilizar uma variedade de técnicas para mudar pensamentos, humor e comportamento.
Portanto, diante do que foi proposto por Beck, o cuidado com o paciente é de extrema responsabilidade do terapeuta. O paciente ao chegar ao consultóriotraz consigo uma serie de conflitos e queixas, ao qual cabe ao terapeuta entender suas necessidades, e traçar junto ao paciente uma aliança de respeito e confiança, para que o paciente sinta-se a vontade de colocar para fora todos seus sentimentos reprimidos, ajudando-o a pensar e agir de forma consciente e realista diante da situação atual, e assim minimizando seus sintomas psicológicos.Considerações sobre HIV/AIDS
A Infecção pelo HIV é uma doença transmissível produzida por um retrovirus chamado Vírus da Imuno-deficiência Humana (HIV), que afeta direta e fundamentalmente, entre outros, ao Sistema Imunológico produzindo a sua destruição e ao Sistema Nervoso, apresentando um amplo espectro de manifestações clínicas, que vão desde um longo período de portador assintomático, de anosde duração, até desembocar em uma série de infecções oportunistas e/ou neoplasias, que definem o estado mais avançado e mortal da doença denominado Sindrome da Imuno-deficiência Adquirida - AIDS (Costa, Damiano, & Rubio, 1992; Usieto & Valenciano, 1994; Roitt, Brostoff, & Male, 1993).
A doença AIDS de certa forma instala no paciente o medo da morte, o que acaba experimentando fases de...
tracking img