Moda

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1081 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
É fato corrente que o vestuário é uma necessidade, afinal, o nosso corpo é
perecível, sensível às intempéries e ao tempo, logo, necessita ser coberto. É certo que as
roupas têm a função de proteger o nosso corpo. No entanto se as funções da roupa
fossem apenas reduzidas a este campo nos enrolaríamos em quaisquer pedaços de pano
e estaríamos satisfazendo esta necessidade fisiológica(proteger do frio, calor, sol,
chuva). Outra função óbvia do vestuário está relacionada ao pudor, ao fato de nos
cobrirmos para não mostrarmos a nossa intimidade. Mais uma vez qualquer pedaço de
pano seria suficiente. Por que então não nos contentamos com isso, por que queremos
algo mais? Para um melhor entendimento da relação entre moda e necessidade,
começarei fazendo um pequeno relato dasfunções da roupa para os indivíduos antes do
surgimento da moda propriamente dita.
Funções do vestuário e o surgimento da moda
As roupas sempre tiveram uma função. Elas acompanham o homem, e evoluem
com ele, desde os primórdios. Na pré-história as vestimentas tinham uma razão mística,
pois os homens acreditavam que se estivessem vestidos com a pele de um animal
adquiririam a força domesmo. Nas primeiras civilizações (assírios, babilônicos e
egípcios), os sacerdotes usavam roupas de pele apenas para rituais religiosos. Nestas
civilizações passou-se a utilizar fibras naturais tecidas (lã e linho). Os assírios, povo
guerreiro e relativamente nômade, usavam a lã; já os egípcios usavam fibras do linho
que era cultivado nas margens do rio Nilo. Isto mostra que as roupas deum povo estão
relacionadas com a matéria-prima e com a tecnologia disponível. Nestas civilizações já
é possível perceber o uso das roupas como forma de diferenciar as classes sociais.
Governantes e sacerdotes usavam trajes e jóias que lhes identificassem como tais.
Durante a Revolução Comercial a classe dos nobres e de comerciantes ricos aumentou
consideravelmente, logo a roupa foiusada como uma forma de se diferenciar dos
demais da corte (TREPTOW, 2003, p.23-25).
A partir deste momento histórico se pode falar do fenômeno da moda. De acordo
com Lipovetsky (1989, p. 11 e 23), o início do sistema da moda remonta ao final da
Idade Média quando começou a surgir os valores e significações culturais da sociedade
moderna, como a glorificação do Novo e a expressão daindividualidade humana. No
entanto, de acordo com o autor, foi na segunda metade do século XIX, que a moda no
sentido moderno da palavra se instalou (LIPOVETSKY, 1989, p.69). Segundo Santaella (apud DE CARLI, 2002, p.9), a Revolução Industrial foi um
importante marco para a moda:
“A moda foi se tornando explícita quando a revolução industrial
possibilitou a reprodutibilidade técnica de seusprodutos, a
reprodução em série do mesmo. Com o crescimento demográfico
dos quais se originaram os aglomerados humanos nos primeiros
grandes centros urbanos, notadamente em Paris e Londres, a
moda começou a se converter em fascínio, nas galerias em que
produtos, ofertados por trás dos vidros, paralisavam, com
piscadelas sedutoras, o passo dos transeuntes.”
Com a moda propriamente ditainstaurada, podemos questionar por que temos
tantas roupas quando, na verdade, pouquíssimas seriam suficientes? Parece que usar os
artigos efêmeros da moda é uma necessidade. Alguns dos teóricos estudados para este
trabalho versam sobre esta questão, como passaremos a ver a partir de agora.
Moda, necessidade e fetiche
Para falar de necessidade convém citar a existência da teoriadenominada
humanista ou psicologia humanista. Esta teoria coloca como foco o ser humano,
defendendo que o homem não se limita às suas necessidades fisiológicas. Um dos
principais expoentes do movimento humanista é Abraham Maslow (KARSACLIAN,
2000, P.29-30).
Maslow é o criador da teoria das necessidades básicas, onde ele afirma que o
homem tem pelo menos cinco tipos de necessidade, que são...
tracking img