Mito filosofico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2790 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
5

Capítulo 2. Características do período Mítico na História da Filosofia
Ao caracterizar o discurso Mítico, investigaremos os fundamentos Filosóficos das diversas formas do
conhecimento. Isso só será possível por meio do recurso da História da Filosofia e dos textos Filosóficos..
O capítulo apresenta as formas de se conhecer e de se ensinar os aspectos morais presentes na cultura
gregaarcaica. Além disso, este capítulo também apresenta como o homem, situado antes do século 6 a.C.,
considera e observa os fenômenos naturais de seu tempo.
A caracterização do período Mítico rompe com a tradicional forma de conhecer a Filosofia julgando que
esta reflexão se iniciaria apenas após o século 6 a.C.

Ao final deste capítulo esperamos que você esteja apto a:
Identificar ascaracterísticas da Tradição Mítica e a localizar esse discurso na História da Filosofia;
Identificar o que era “o conhecer” na Tradição Mítica.

2.1 – A definição de Mito
É investigando como o homem produziu o conhecimento do mundo e dele mesmo que iniciamos nosso
estud o sobre a Filosofia ou, melhor, uma Filosofia da Formação Humana. É dessa maneira que
caracterizamos uma forma predominante, anterior aoséculo 6 a.C., de conhecer a maneira com que o
Homem se porta no mundo e o explica. Chamamos essa fase de produção do conhecimento como préfilosófica-científica. A forma pré-científica das explicações dos fenômenos da natureza ou da justificativa
dos acontecimentos sociais vigentes é o que determinamos como parte integrante do “período” Mítico. É
necessário compreender que o termo ‘período’não caracteriza de forma adequada a tradição mítica. Isso
porque a noção de período indica um começo e um fim. Já a noção de tradição apenas indica que houve
uma sociedade em que os traços de uma cultura mítica estavam em evidência. Utilizamos o termo
‘período’, no entanto, para resumir os traços dessa tradição pré-científica.
Definimos um mito como um discurso imaginário ou fictício que é frutode uma tradição cultural viva.
Dessa definição, é muito importante destacar que o mito e as relações sociais não são tratados como
esferas separadas. Por isso, o mito nasce de uma tradição cultural viva. Sua construção é o recurso para
justificar, explicar e conduzir o presente, o passado e o futuro das relações sociais. A atitude que temos
hoje, por exemplo, de separar o que pertence aodomínio da religião, o mito contemporâneo, e o que
pertence às relações sociais concretas é inaceitável para o momento social anterior ao século 6 a.C. Para
melhor localizar temporalmente o que chamamos de período Mítico, observe o quadro abaixo:

6

Figura 2: Localização Temporal do Período Mítico
Período Mítico (Cultura Essencialmente Oral)

Grécia Homérica
Homero (séc. 9 a.C)- Ilíada eOdisséia - e Hesíodo (séc. 8 a.C) - Teogonia

Pré-Socrático ou Cosmológico
(final do século 7 ao final do século 5 a.C.)
Heráclito (transição séc.6 para o séc. 5 a.C)
Parmênides (segunda metade do séc. 6 para metade do século 5 a.C.)

Fonte: Autor
O período Mítico é marcado por uma cultura essencialmente oral, mas os registros dos principais poetas,
Homero e Hesíodo, da narrativa míticatrouxeram uma inovação com o registro escrito.

2.2 – O Mito e suas características
Destacamos o período Mítico como uma cultura essencialmente de transmissão oral. No entanto, quando
Homero registra essa cultura na Ilíada, por exemplo, há uma modificação significativa na tradição oral.
Dessa forma o texto escrito passa a constituir uma fonte da história da cultura material mítica
influenciandotoda tradição filosófica. No pensamento Mítico não se trata de transmissão de conceitos,
mas sim de explicações seja dos processos ou dos fenômenos naturais, seja das relações sociais via
explicação mítica. O período Mítico não formula conceitos, como entendemos contemporaneamente. O
conceito propicia o questionamento se um determinado conhecimento seria verdadeiro ou falso o que
não se...
tracking img