Mito da neutralidade discursica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1348 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO
As modalizações são encontradas em todos os discursos, não há discurso neutro e neste trabalho mostraremos que mesmo os textos jornalísticos que pregam imparcialidade, essas ferramentas são usadas para disseminar suas ideologias. Veremos isso através de manchetes dos jornais Estado de Minas e Folha de São Paulo do dia 20 de agosto de 2012.
Mas para compreendermos o queé modalização faremos uma breve explicação a partir dos articuladores metalinguísticos.


Articuladores metadiscursivos
Os articuladores metadiscursivos desempenham uma importante função no discurso eles introduzem comentários sobre a forma, o modo de formulação ou a atividade enunciativa.
Eles podem ser agrupados em três grupos: modalizadores, metaformulativos, emetaenunciativos, destes, destacaremos os modalizadores.


O que é modalização?
Modalização é a forma pela qual o enunciador se expressa, é possível, através dela, ver o grau de comprometimento do autor e saber se ele realmente crê naquilo que diz.
As expressões modalizadoras são elementos linguísticos diretamente ligados ao evento de produção do enunciado, elas funcionam comoindicadores de intenções, sentimentos e atitudes do locutor com relação a seu discurso e revelam o grau de engajamento do falante em relação ao conteúdo proposicional veiculado.
É possível dividir os modalizadores em duas categorias, o sentido amplo e o sentido restrito.
Modalizadores de sentido restrito, strictu sensu, dividem-se também em outras 3 categorias: aléticas, epistêmicas,deônticas.
Modalizadores aléticos — são pouco comuns por isso destacaremos as epistêmicas e deônticas.


a) Modalidades Epistêmicas: certeza/ probabilidade;
· Crer – eu acho, é possível.
Provavelmente virei.
· Saber – eu sei, é certo.
Viajarei com certeza.
O autor utiliza-se de modalizadores para tornar seu discurso maispolêmico com o uso dos modalizadores do eixo crer ou mais autoritário usando os do eixo saber. Desta forma ele permite que o leitor tire suas próprias conclusões.


b) Modalidades Deônticas: obrigatoriedade/ permissibilidade;
· Proibido: Não se deve estacionar na faixa amarela.
· Obrigatório: Você precisa se alimentar melhor.
Os discursos desta modalidade são enfáticos e oleitor não tem a possibilidade de discordar dos fatos apresentados.
Existem também os modalizadores lato sensu, são eles os axiológicos, os atitudinais, os delimitadores de domínio e os atenuadores.


O QUE OS MODALIZADORES PODEM REVELAR:
a. Comprometimento/ engajamento/ grau de certeza do locutor em relação ao seu enunciado.
b. Grau de imperatividade/ facultatividadeatribuído ao conteúdo proposicional.
c. Avaliação de eventos, ações, situações a que o enunciado faz menção.
d. Atitude psicológica com que o enunciador se representa diante dos eventos de que fala o enunciado.
e. Atenuação, com finalidade de preservar as faces dos interlocutores.
f. Delimitação de domínio, explicitando o âmbito dentro do qual o conteúdo de um enunciado deve serverificado.
g. Forma como o enunciador se representa perante o outro no ato da enunciação, como sendo franco, honesto, sincero, etc.

ALGUNS Recursos Linguísticos para a expressão da modalização:
· modos e tempos verbais;
· advérbios: talvez, felizmente, infelizmente, lamentavelmente, certamente...;
· predicados cristalizados: é certo, é preciso, é necessário;
· performativosexplícitos: eu ordeno, eu proíbo, eu permito...;
· verbos auxiliares: poder, dever, ter que/ de, haver de, precisar de...;
· verbos de atitude proposicional: eu creio, eu sei, eu duvido, eu acho...
Enfim, modalização é o sustentáculo da enunciação na medida em que ela permite explicitar as posições do sujeito falante em relação a seu interlocutor, a ele mesmo e a seu propósito (Charaudeau,...
tracking img