Metedologia de ensino para professsores de educação especial

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2428 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
METEDOLOGIA DE ENSINO PARA PROFESSSORES DE EDUCAÇÃO ESPECIAL
Nas últimas décadas o Ministério da Educação, preocupado com o analfabetismo investiu certa quantia benéfica e significativa na educação de jovens para iniciarem e voltarem seu percurso escolar. A princípio foram realizadas várias matrículas, no entanto para conseguir a permanência dos inscritos até a conclusão, pelo menos do ensinofundamental é um grande desafio para a comunidade escolar, principalmente para o educador.
Pesquisas revelam que o número de invasores, antes de completar o terceiro mês de aula é enorme, essa evasão abrange diversos fatores são eles: dificuldades financeiras, doenças, mudanças de endereço ou cidade, violências, problemas familiares, cansaço físico e mental devido à jornada de trabalho,desinteresse pela didática de ensino, o que na maioria das vezes fica explicito o despreparo e descaso que o educador que não proporciona recursos prazerosos e atrativos capazes de prender e instigar o educando na sala de aula com proposta mais inovadoras, criativas e concretas.
A qualidade do educador e dos meios que ele utiliza na educação de jovens e adultas influências muito na assiduidade constante doeducando em sala de aula. Abordar temas pertinentes com as vivências do educando, fazer uma transdisciplinariedade entre todas as disciplinas e usar meios de mediar os conhecimentos envolvendo as relações sócio-cultural-econômica, onde o foco primordial é buscar e fixar a atenção desses educandos, pois dessa forma o aprendizado torna-se mais atraente, significativo despertando assim o interessee o prazer, levando-os a transformação da sociedade e de sua própria identidade.
A educação de jovens e adultos deve ser constantemente uma educação de qualidade e multicultural que desenvolva a aprendizagem, integração e interação na diversidade cultural desenvolvendo assim as relações inter e intrapessoal. O jovem e o adulto esperam e querem ver resultados imediatos da suas habilidades ecompetências, para resgatarem a sua autoestima, pois a sua “ignorância” que muitas vezes os tornam leigos perante as informações e inovações levá-los a sentirem ansiedade, angústia e ao mesmo tempo “complexo de inferioridade” perante o contexto social. Com base em Snyders (1990) ”O professor não deve abster de estudar, o prazer pelo estudo e a leitura deve ser evidente, senão não irá conseguir passaresse gosto para seus alunos, em suma, o professor não aprende com prazer, não ensinará com prazer”.
Sendo assim se faz necessário que aqueles que se dizem educadores tenham plena convicção e consciência de que cada sujeito que passa por uma sala de aula, levará consigo, para toda sua vida, as marcas benéficas e maléficas de suas lições. É imprescindível que os educadores sejam realmente mestres,no verdadeiro sentido do termo. E que nas suas práticas saibam: valorizar a aprendizagem do educando ouvindo suas experiências, relatos e incluindo esses saberes nas suas práxis pedagógicas, dialogar constantemente com a linguagem e tratamento propicio ao público alvo, indagar a opinião dos educandos em relação aos temas a serem trabalhados antes mesmo de abordá-los cientificamente, demonstrandoao educando que a leitura de mundo faz parte de seu cotidiano e do processo das habilidades do ensino e aprendizagem, entender e compreender que o promover jovens e adultos é um ato político e, no entanto ele deve saber propiciar e estimular ações para o exercício da cidadania. Portanto um educador somente troca conhecimento a partir do momento que ele está adquirindo a aprendizagem através depesquisas, pois o verdadeiro educador é aquele que aprende e passa para ao educando o que aprendeu, contudo não se pode repassar qualquer tipo de informação ao um ser humano sem antes ajudá-lo a encontrar essa informação dentro de si.

Os adultos já possuem uma bagagem de conhecimentos, tem experiências, o que não lhes permitem ser tratados como crianças. E é a partir delas, que se formam o seu...
tracking img