Metabolismo do colesterol

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1063 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO SANTO ADRÉ
RENAN DA SILVA BONVICINI








METABOLISMO DO COLESTEROL









SANTO ANDRÉ
2012
RENAN DA SILVA BONVICINI





Trabalho da Disciplina de
Bioquímica II apresentado para fim de complementação na nota de atividade do Curso de Ciências Biológicas, à Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras doCentro
Universitário Fundação Santo André

Professor:
Roberto Sallai
METABOLISMO DO COLESTEROL














SANTO ANDRÉ
2012
INTRODUÇÃO
Colesterol é um tipo de gordura (lipídeo) produzida naturalmente no organismo dos animais. Na sua forma pura, é um sólido cristalino, branco, insípido e inodoro. É um membro da família dos esteróides. Apesar da má fama, ocolesterol é um composto essencial para a vida pois está presente nos tecidos de todos os animais. Além de fazer parte da estrutura das membranas celulares, é também um reagente de partida para a biossíntese de vários hormônios (ex: testosterona, estrógeno), do ácido biliar (ácidos colanóicos) e da vitamina D.
Está presente no cérebro, nervos, músculos, pele, fígado (principal local desíntese), intestinos (absorção) e coração. Sua síntese ocorre através de um processo regulado por um sistema compensatório, onde, quanto maior for a ingestão de colesterol vindo dos alimentos, menor é sua quantidade sintetizada pelo fígado.
É um composto insolúvel em água e, consequentemente, insolúvel no sangue. Para ser transportado na corrente sanguínea o colesterol liga-se com algumas proteínas e outroslipídeos, em um complexo chamado Lipoproteína. Existem vários tipos de lipoproteínas, e estas podem ser classificadas de diversas maneiras. O modo pelo qual os bioquímicos geralmente as classificam é baseado em sua densidade, medida em um densiômetro. Entre estas, estão as "Low Density Lipoproteins", ou LDL, que são maléficas ao ser humano: são capazes de transportar o colesterol do sítio desíntese, o fígado, até as células de vários outros tecidos. Outra classe de lipoproteínas, as "High Density Lipoproteins", ou HDL, podem transportar o excesso de colesterol dos tecidos de volta para o fígado, onde é utilizado para a síntese do ácido biliar.
As LDL, quando em excesso, é que são responsáveis pelos depósitos arteriosclerósicos nos vasos sanguíneos. As HDL, entretanto, podem ajudar pararetardar o processo de formação da arteriosclerose. A imprensa, muitas vezes, se refere ao "bom" e ao “mau" colesterol. Entretanto, existe somente um colesterol. Várias são as formas, porém, em que este pode ser transportado, no sistema circulatório.

ESTRUTURA DO COLESTEROL
Possui um ponto de ebulição de 360ºC e um ponto de fusão entre 146-150ºC. Na sua forma pura apresenta uma estruturacristalina mole e sem cheiro.
Os elementos presentes na forma química do colesterol são: 27 carbonos, 46 hidrogênios e 1 oxigênio (C27H46O).
Quem precede os átomos de carbono no colesterol é o acetil-CoA, que se converte em mevalonato. O mevalonato se transforma em isopreno. O isopreno se transforma em esqualeno, que por sua vez se converte em colesterol.

DEGRADAÇÃO
Depois de formado, ele pode serconvertido em outras substâncias. Colesterol é o precursor de todos os hormônios esteroides e sais biliares.
Os hormônios esteroides são aqueles que produzem os hormônios masculinos (androsterona e testosterona) e hormônios femininos (costicosterona e aldosterona). Sua síntese inicia-se formação da pregnenolona, onde se retira seis átomos de carbono da cadeia lateral do carbono.
Ácido biliar,diferente de sal biliar é um aminoácido conjugado pelo fígado, que forma o sal biliar. Todas as células sintetizam colesterol, mas nenhuma o cataboliza. No fígado são formados os sais biliares, que são produtos de excreção do colesterol. Suas funções são modulação da absorção de gorduras (intestino delgado) e reabsorção de água (intestino grosso).

ÁCIDOS E SAIS BILIARES
Ácidos e sais...
tracking img