Mercado osb

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1867 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

Na ultimas décadas observa se grandes mudanças na construção civil com o desenvolvimento de novos materiais e sistemas construtivos. Para que uma obra obtenha sucesso é necessáriaa redução do tempo de construção, racionalização no uso de materiais, mão-de-obra qualificada e aumento da produtividade. Nota-se que o sistema construtivo seco se enquadra em todas essas características.A construção seca é responsável pela parte estrutural da edificação, constituída de perfis estruturais de OSB (placas de madeira prensada) e Steel Frame(estrutura de aço galvanizado). De origem norte-americana é utilizada em larga escala em países que sofrem com terremotos de grande magnitude, devido a sua resistência a esforços perpendiculares. Indicado em obras residenciais e comerciais essesistema possui diversas vantagens quando comparado as alvenarias convencionais: rapidez de execução, baixo custo, menor desperdício, mais sustentável, maior resistência e durabilidade, entre outros.Entretanto,a falta de informação para a maioria da população e a inexistência de mão de obra qualificada no Brasil, causam insegurança no seu uso.
O objetivo deste trabalho é de ampliar o conhecimento arespeito do assunto, identificando as vantagens e desvantagens destesistema estrutural nomercado brasileiro da construção civil, e estratégias que possibilitem o seu uso mais recorrente.

ANÁLISE BIBLIOGRÁFICA
O sistema construtivo Framing, ou construção seca (pois não se utiliza água na execução da obra), são perfis estruturais leves que podem ser de madeira (Wood Frame) ou de aço (Steel Frame)e painéis de OSB. Este sistema pode ser utilizado nos pisos, lajes, telhados e paredes em todos os tipos de edificações. O painel de OSB apresenta alta resistência físico-mecânica, devido a sua composição feita por tiras de madeira orientadas em três camadas unidas com uma resina resistente a intempéries, e rigidez por ser prensada na fabricação (em altas temperaturas).
De acordo com MaurícioMalafaia, diretor geral da construtora US Home, este material trata-se do mais utilizado em escala mundial para esse tipo de uso, como por exemplo, nos Estados Unidos e no Canadá grande maioria das construções são compostas por ele.
A discussão levantada no trabalho está na dificuldade de implantação deste sistema no Brasil. A causa do problema éa falta de infraestrutura para a utilização destemétodo construtivo no território nacional devido a sua recente inserção no mercado brasileiro, assim ocasionando a falta de preparo dos profissionais como engenheiros, projetistas, pedreiros. Outro grande problema para a conquista deste sistema no mercado é a falta de confiabilidade devido à ausência de informaçãopara a população que estahabituada com a alvenaria convencional.

Esses problemaspodem atrapalhar o desenvolvimento de novas técnicas causando um atraso no avanço tecnológico na construção civil nacional, o que seria prejudicial ao setor já que o sistema proposto é significativamente mais sustentável e econômico (pois esse evita desperdício) do que o utilizado atualmente.

Para que o problema possa ser revertido é necessária primeiramente uma boa qualificação da mão de obra dosengenheiros aos pedreiros, para que assim a população, conhecendo suas diversas vantagens, se sinta mais confiante em utilizar o novo sistema.

SELEÇÃO DE ALTERNATIVAS

Os diversos fatores citados a seguir são responsáveis pelo crescimento na utilização deste sistema no mundo.
* Resistência
A estrutura é resistente a insetos, a raios (o aço é excelente condutor para descarga elétrica),furacões e fogo.

* Resistência a terremotos
Apesar de no Brasil existir pouca chance de grandes terremotos, as mudanças climáticas (ventos, enchentes) são preocupantes a ponto de fazer com que se repense os métodos construtivos adotados em território nacional.
Estudos em universidades nacionais mostraram que construções que utilizam a tecnologia OSB resistem mais a cargas perpendiculares...
tracking img