Mente brilhante

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1069 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ATIVIDADES COMPLEMENTARES























GERY ELDER DE OLIVEIRA ALMEIDA
(RA 1299905977)























































SÃO BERNARDO DO CAMPO


04/2012ATIVIDADES COMPLEMENTARES















Trabalho apresentado como disciplina de Atividades Complementares da turma 1A, turno Noturno do curso de Sistemas de Informação.














RESENHA: Filme Uma Mente Brilhante


Ficha Técnica

Uma Mente Brilhante
(A BeautifulMind)
País/Ano de produção: EUA, 2001
Duração/Gênero:- 134 min., Drama
Direção de Ron Howard
Roteiro de Akiva Goldsman
Elenco: Russell Crowe, Ed Harris, Jennifer Connelly, Paul Bettany…


Uma Mente Brilhante
(A Beautiful Mind)


Gery Elder de Oliveira Almeida.
1ºSemestre de Sistemas de Informação.


Entrar no mundo de uma pessoa que sofre qualquer tipo de desordem mental constitui um desafio inimaginável para todas as pessoas. Não conseguimos ter a mínima noção de como uma patologia do tipo de uma esquizofrenia pode afetar a vida cotidiana dessas pessoas. São verdadeiros heróis anônimos os parentes e amigos que se dedicam a dar-lhes toda aatenção que merecem, todo o carinho de que precisam, todos os cuidados de que necessitam.
O filme “Uma Mente Brilhante” nos apresenta a história de uma pessoa que, apesar de toda a sua inteligência, sofre as agruras de quem padece de um desses males. Seu caso, verídico, ganhou ainda maior notoriedade pelo fato do personagem central ser um dos grandes matemáticos do século XX.Professor de tradicional universidade norte-americana (Princeton), tendo participado de programas governamentais durante a época da Guerra Fria e, já com idade bastante avançada, tendo se tornado vencedor da maior das honrarias concedidas a pesquisadores de várias áreas, o prêmio Nobel.
John Nash (em atuação brilhante do ator Russell Crowe, indicado ao Oscar), se revela um grande matemáticodesde a sua chegada à universidade. Talento reconhecido pela instituição, pelos professores e, até mesmo, pelos seus colegas (apesar da competição e da inveja que reina entre alguns deles). Brilha com grande intensidade pela genialidade nos cálculos tanto quanto pelo estranho comportamento social. Mostra-se um verdadeiro desastre com as garotas e, um tanto quanto arrogante perante os colegas.Demora-se a se decidir quanto a que tese defender a fim de valorizar-se nacionalmente. Desdenha dos trabalhos de seus colegas por achar que não incorporavam novidades ao estudo da matemática, sendo apenas ensaios acerca de pontos já defendidos em obras anteriores. Não quer ser igual a eles, pretende atingir o ápice, criar algo original, próprio, que carregue sua assinatura pessoal. Nesse momentopodemos perceber, apesar de alguns indícios de anormalidade quanto aos relacionamentos, que Nash, como qualquer outro jovem intelectual (ou não intelectual) pretende firmar-se a partir de uma descoberta que possa eternizar seu nome. Vislumbramos nesse momento um pouco daquilo que existe dentro de cada um de nossos alunos, uma luz de grande intensidade, que quer se fazer notar, mas que não sabeexatamente como ultrapassar as barreiras das nuvens.
Diferentemente de nossos alunos (tenho sempre a esperança de que eles nos surpreendam e nos façam morder a língua), Nash continuou durante seus estudos, de forma obstinada, atrás da fórmula que o levaria a celebridade. Acabou criando-a ao opor-se ao conceito clássico de Adam Smith a respeito da competição (entendida como forma de...
tracking img