Meiose

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1567 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
MEIOSE


Introdução
Como você já sabe nem todos os seres vivos se
reproduzem por meio do sexo. Na verdade, a reprodução
sexuada é mais custosa e até muitas vezes arriscada.
Quantos machos não colocam sua vida em risco “apenas”
para conseguir uma fêmea?
Mas, se a reprodução sexuada oferece estas
desvantagens porque tantas espécies a utilizam como
forma de reprodução?
A explicação maiscompleta nós veremos em
outro momento. Por hora, perceba apenas que ela permite
que haja uma nova combinação de alelos, formando
indivíduos únicos. Parte dos genes que você carrega
vieram de seu pai e outra parte de sua mãe. Dada a
imensa variedade de alelos existentes na espécie humana
(este raciocínio é válido também para outras espécies) é
praticamente impossível que mais alguém noplaneta, a
menos q ue v ocê t enha u m i rmão g êmeo u nivitelino,
carregue o mesmo pool de genes que você.
Tendo uma combinação nova de genes talvez
você resista a parasitas ou condições ambientais que
nem mesmo o organismo de seus pais aguentariam.
Se você estiver atento já deve ter percebido que
nem o macho nem a fêmea podem mandar todos os seus
genes p ara o f ilho. S e f osse a ssim a cada g eração
dobraria o número de cromossomos dos indíviduos de
uma espécie. No caso do ser humano o pai mandaria 46 a
mãe m ais 4 6 e n asceria u ma c riança c om 9 2
cromossomos. Como você sabe isto é impossível.
Por isso o mecanismo de produção de gametas,
células especializadas para a reprodução sexuada, tem
que ser diferente da mitose. Enquanto que a mitose
produz c élulas-filhas c omo m esmo n úmero d e
cromossomos da célula-mãe, a meiose (tipo de divisão
celular que produz gametas nos animais) tem que produzir
células com a metade dos cromossomos. O número de
cromossomos da espécie é restaurado com a união do
gameta masculino com o feminino.

Leptóteno ‡ É nesta subfase que os cromossomos
começam a se condensar.



Zigóteno ‡ Os cromossomos
homólogos se juntamformando
pares, processo conhecido como
sinapse cromossômica. O que
mantém juntos os cromossomos
homólogos é u ma s ubstância
protéica que funciona como se
fosse uma cola. O nome dessa
estrutura é c o m p l e x o
sinaptonêmico.



Paquíteno ‡ N o p aquíteno o
complexo sinaptonêmico já está
formado. Com isso os pares de homólogos tornam-se
nitidamente u nidos.
Estes pares formam oque c hamamos d e
bivalente . Como cada
bivalente possui quatro
cromátides, p odemos
também c hamar e stas
estrutras de tétrades. É
no p aquíteno q ue
ocorre a p ermutação
ou crossing-over. Este
processo c onsiste n a
troca de pedaços entre
cromátides homólogas.
Diplóteno ‡ Torna-se visível o
cruzamente
em
X
das
cromátides h omólogas q ue
realizaram o c rossing-over. O
nomedessa estrutura em X é
quiasma . Por isso dizemos que
no
diplóteno
ocorre
a
visualização dos quiasmas. Além
disso o complexo sinaptonêmico
é desfeito.
Diacinese ‡ Na diacinese os
cromossomos h omólogos s e
afastam um pouco, ocorrendo a terminalização dos
quiasmas. Além disso o envoltório nuclear é desfeito.



Fases da Meiose
Como já foi dito a meiose produz células com a
metade donúmero de cromossomos da célula-mãe. Mas
tem um detalhe. Na meiose, assim como na mitose,
durante a i ntérfase o corre a d uplicação d o m aterial
genético. Logo, se o DNA foi duplicado, para reduzir o
número de cromossomos a metade nas células-filhas é
preciso que haja duas divisões celulares. Por isso a
meiose produz quatro células filhas, todas haplóides.
A seqüência de eventos quelevam a primeira
divisão da meiose é chamada de meiose I ou reducional.
A segunda seqüência é dita meiose II ou equacional.



Meiose I ou Reducional
A meiose I é tembém chamada de reducional
porque ao final dela são produzidas duas células com a
metade do número de cromossomos da célula-mãe. Ou
seja, já no final da meiose I as células serão haplóides.
Acompanhe abaixo as etapas da...
tracking img